Governo de Goiás investiu cerca de R$ 10 milhões em data center modular. Foto: Divulgação.

Em março será inaugurado em Goiânia um novo centro de processamento contendo o maior data center modular da América Latina. Na implantação e consolidação do data center, o Governo de Goiás investiu cerca de R$ 10 milhões, provenientes do Tesouro Estadual.

O valor investido inclui a garantia de manutenção por cinco anos.

A novidade é resultado da escolha feita pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para que Goiás atue como estado piloto na implantação do software desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Já em fase de conclusão da implantação em Goiás, o maior data center modular da América Latina integra o Sistema Eletrônico de Informações (SEI), uma ferramenta que permite a virtualização de processos e documentos nos órgãos dos governos.

Todos os TRFs-4 do Brasil já utilizam o software, que é colaborativo. Os testes em Goiás tem o objetivo de corrigir possíveis falhas e aprová-lo para o restante do país. 

No futuro, os estados brasileiros serão responsáveis por disseminá-lo aos municípios, promovendo a digitalização em todo o território nacional.

De acordo com o superintendente Executivo da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan), Bruno Perillo, o SEI começou a ser implantado em Goiás na quarta-feira, 1º/2, permitindo que todos os processos públicos sejam autuados eletronicamente. 

Os procedimentos para a migração para o SEI serão feitos em três etapas, cada uma com seis meses de duração. Até 2018, a meta da Segplan, que coordena a área de Tecnologia da Informação dos órgãos estatais, é que o uso de papel para elaboração de documentos do Governo de Goiás seja praticamente eliminado. 

A expectativa é que toda a migração seja feita em até 18 meses.           

O SEI é cedido gratuitamente aos órgãos e instituições públicas, mediante assinatura de Acordo de Cooperação Técnica. O Governo de Goiás, por meio da Segplan, já acertou convênio com o Ministério do Planejamento para a transferência de tecnologia. Com isso, o sistema de Goiás será totalmente integrado com o da União.

“O data center é uma ideia antiga. É um local que vai poder dar toda a base dos projetos de governo em infraestrutura. Ele abriga todos os computadores centrais e toda a estrutura necessária, como o SEI e os serviços essenciais do governo, como a folha de pagamento, Nota Fiscal Eletrônica, Conecta SUS, entre outros”, explica o superintendente da Central de Tecnologia da Informação da Segplan, Ricardo Pereira Borges.