ICT procura o futuro da mobilidade. Foto: Pexels.

O E-24 Mobility Lab, instituto de inovação da E-24, está procurando startups de mobilidade e energias limpas para fazer parte da assembléia geral do Instituto.

O E-24 Mobility Lab é uma ICT, um tipo de organização sem fins lucrativos que funciona como elo de ligação entre empresas e universidade para projetos de pesquisa e desenvolvimento.

As startups que queiram participar terão descontos em eventos, acesso a estudos e networking, além exibição da logomarca do associado nos dez eventos confirmados para 2020. O cadastro custa R$ 100 para um período de dois anos.

Os primeiros associados são a startup alemã Door2Door, além das gaúchas Landell, Zlectric, Sousa DG, Cartech e Connect. 

Até março, serão abertas inscrições para empresas de grande porte. 

O E-24 Mobility Lab se propõe a realizar pesquisa de base, pesquisa aplicada, desenvolvimento e testes para novos produtos e melhorias de processos voltados à nova mobilidade.

Uma das primeiras iniciativas foi fechada com a Fueltech, companhia de Porto Alegre especializada em tecnologias para gerenciamento eletrônico de motores à combustão de alta performance, visando ampliar a pesquisa e o desenvolvimento em carros elétricos de competição. 

Um dos focos será a melhoria de performance do conjunto de baterias e trem-de-força elétrico em condições extremas.

O E-24 Mobility Lab é o braço de pesquisa do Electric-24, que quer fazer uma corrida de carros elétricos de 24h no coração de Porto Alegre.

A sede do E-24 Mobility Lab fica na Fábrica do Futuro, no Quarto Distrito de Porto Alegre, uma região em alta com coworkings e empreendimentos ligados a inovação. Com o tempo, o ICT pretende espalhar laboratórios pela capital e região metropolitana.      

A ICT tem um conselho técnico-científico com nove nomes, incluindo Marcelo Lubaszewski, diretor do Zenit, parque tecnológico da UFRGS; Augusto Langer, gerente de inovação da EPTC; Carlos Strey, comissário-chefe Confederação Brasileira de Automobilismo e Marc Weiss, Ph.D pela universidade de Berkeley e CEO da Global Urban Development. 

Completam o time professores doutores líderes em pesquisa na área de engenharia das principais universidades gaúchas:  Guilherme Homrich (UCS), Jakson Vassoler (UFRGS), Walter Fontana (Unisinos) e Rodrigo Vieira (UFSM). A advogada Julia Reis é parte do conselho e assumiu como primeira presidente do ICT.