Daniel de Macedo, gerente de estratégia e inovação da Algar Ventures. Foto: divulgação.

A Global Corporate Venturing, publicação especializada no setor de venture capital, listou três brasileiros no prêmio Emerging Leaders 2020, que destaca 50 profissionais em alta no mercado mundial.

Entre os líderes emergentes listados, estão Carlos Kokron, da Qualcomm Ventures, Daniel de Macedo, da Algar Ventures, e Daniel Malandrin, do Bradesco.

Kokron está no ramo de VC há mais de 15 anos e atualmente é head das equipes de investimentos da Qualcomm Ventures para as Américas e Coreia, além de ser responsável pelo marketing global da empresa e por funções de desenvolvimento do negócio.

Nos últimos anos, o executivo foi board observer de grandes startups brasileiras como Loggi, QuintoAndar e Ingresse, além de ter sido membro do conselho da 99 até janeiro de 2018, quando a empresa foi vendida para a chinesa Didi Chuxing.

Já Daniel de Macedo atua como gerente de estratégia e inovação da Algar Ventures, coordenando desde os processos de screening e aceleração até a análise e realização dos investimentos em startups.

O mais jovem executivo entre os brasileiros, Macedo tem 10 anos de carreira, sendo mais de seis deles como gerente na Amcham Brasil e mais de três na posição atual.

Daniel Malandrin, o terceiro brasileiro listado, é head do InovaBra Ventures, fundo de capital de risco corporativo do Bradesco de R$ 200 milhões, que investe entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões por transação.

Na instituição financeira há 14 anos, Malandrin já foi board member de empresas como Cuponeria, Semantix Brasil, R3, e Rede Frete fácil, além de ter passagens pelo Itaú, Ernst & Young e Multirede.

O Emerging Leaders conta com um ranking de 10 nomes principais, enquanto os outros 40 executivos aparecem em ordem alfabética.

Nenhum dos brasileiros está no Top 10 da lista, liderada por nomes como Kim Armor, da Comcast Ventures, Dave Johnson, da Intel capital, e Jonathan Charles, do Samsung Catalyst Fund.

O processo de escolha analisou a trajetória e os resultados de mais de 20 mil profissionais em duas mil empresas.

Eram elegíveis executivos que atuam há mais de cinco anos no mercado de capital de risco e que não ocupam o maior nível hierárquico dentro da unidade em que trabalham.

A Global Corporate Venturing é uma publicação e provedora de dados especializada no setor de capital de risco corporativo. Possui um banco de dados exclusivo, o GCV Analytics, no qual diversas empresas da Fortune 1000 se inscrevem, além de realizar eventos globais.