O Vanderlei Cappellari, Bolivar Moura Neto (Banrisul Cartões) e Túlio Zamin (Banrisul). Foto: Nabor Goulart.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre e o banco estatal gaúcho, o Banrisul, assinaram um convênio nesta quinta-feira, 03, com a promessa de colocar máquinas de pagamento com cartões em todos os mais 4 mil táxis da capital até a Copa do Mundo.

As máquinas serão Vero, marca de aquisição de cartões lançada pelo Banrisul na semana passada, e as taxas serão de R$ 60 mensais para um equipamento tradicional e R$ 24,90 por um app para celular baseado em troca de SMS.

São aceitas as bandeiras Visa, MasterCard, VerdeCard e Banricompras.

Resta saber se as condições mais favoráveis serão o bastante para que os taxistas da da capital optem por usar as máquinas. 

Um convênio do tipo já foi feito em 2010, mas a adesão foi ínfima, com custos mensais na faixa de R$ 100.

Um dos fatores que detém os taxistas é que, ao contrário do comércio normal, não há como embutir os custos da máquina nos preços praticados. 

Os únicos lugares onde na prática é possível pagar um táxi com cartão em Porto Alegre são em guichês localizados desde 2006 na Rodoviária e no Aeroporto, onde é cobrado um ágio de 10% sobre o valor tabelado das corridas.

Em caso de pouca adesão dos motoristas, o Banrisul pode oferecer condições melhores – carência de um ano é uma demanda do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre - a prefeitura pode usar a força, uma vez que um decreto municipal de março instituiu a obrigatoriedade do uso de cartões nos táxis da cidade.

De qualquer maneira, já é hora. Durante o ano passado, os cartões representaram, em média, 28% do consumo total dos brasileiros. No último trimestre, o percentual atingiu 30% pela primeira vez no país. 

Os brasileiros utilizaram 17,8% mais cartões de crédito e de débito durante o ano passado na comparação com 2012, segundo balanço divulgado ela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Foram R$ 853 bilhões em pagamentos.

Além de uma demanda dos consumidores, o uso de cartões nos táxis pode resolver também um problema para os taxistas, um público visado por assaltantes por carregar dinheiro vivo. 

Segundo dados disponibilizados pelo Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi), ocorrem em média 10 assaltos por dia com taxistas. 

É impossível saber o número real, uma vez que a grande maioria das vítimas prefere não registrar ocorrência, uma atividade que pode durar horas e é boa para estatísticas, mas dificilmente traz o dinheiro de volta.

De 2003 até junho de 2013, 30 taxistas perderam suas vidas vítimas de assaltos.