Compromisso é não reduzir o quadro de funcionários pelo menos até o fim de maio. Foto: Pexels.

As empresas Accenture, CI&T, Stefanini, Microsoft e Salesforce estão entre as 40 companhias lançaram o manifesto Não Demita, se comprometendo publicamente a não reduzir seu quadro de funcionários pelo menos até o fim de maio.

Contendo empresas de grande, médio e pequeno porte, o grupo também é formado por aquelas impactadas diretamente pelo lockdown, como Magazine Luiza, Lojas Renner e  BR Distribuidora. 

Os bancos Itaú, Santander e Bradesco também assinaram o manifesto, que uniu ainda outros concorrentes diretos - como BTG e XP, além de Natura e O Boticário.

Segundo o site Brazil Journal, as companhias querem ganhar tempo até que o lockdown da economia seja reduzido ou acabe de vez. 

Para isso, estão pedindo que outros empresários se unam ao esforço de manter empregos até que haja mais visibilidade sobre o fim da crise. 

“Esta crise vai passar. Vamos juntos construir esta travessia até o fim de maio. Mantendo nossos quadros ajudaremos a evitar ou minimizar um possível colapso econômico e social”, diz o manifesto.

Além de manter os empregos, o manifesto incentiva os empresários a fazer doações para pessoas cuja subsistência foi ameaçada pelo lockdown, como vendedores de pipoca, de cachorro-quente e manicures.

“Essas pessoas também são empreendedoras. Elas também ajudam a levar o nosso país para frente, mas neste momento não podem sair de casa para lutar pela sobrevivência. Você, empresário, também é um sobrevivente. Ajude”, incentiva a carta.  

Ainda de acordo com o site, outras 150 empresas já assinaram o documento desde a manhã desta sexta-feira, 3.