SOLUÇÕES

MCTI inaugura centro para IoT e tecnologias 4.0

03/05/2021 10:48

Acordo foi assinado com o Centro Universitário Facens e o Parque Tecnológico de Sorocaba.

O novo centro será localizado em Sorocaba, no interior de São Paulo. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o Centro Universitário Facens e o Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) acabam de inaugurar um centro voltado para internet das coisas (IoT) e tecnologias 4.0 em Sorocaba, no interior de São Paulo.

Através do Centro de Referência IoT e Tecnologias 4.0 Facens-MCTI, o objetivo é criar um local para demonstração prática de soluções em IoT em áreas definidas pelo ministério como prioritárias no Plano Nacional de Internet das Coisas.

Entre elas, estão cidades 4.0, saúde 4.0, agro 4.0, indústria 4.0, turismo 4.0 e educação 4.0.

A ideia é que o centro ofereça programas para a promoção do ensino, formação, popularização e divulgação da ciência e tecnologia no país com o engajamento da indústria, academia e governo.

Para Marcos Pontes, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, é papel do MCTI direcionar o uso da internet das coisas para a qualidade de vida do país e preparar a população a lidar com as tecnologias do futuro.

"Nós não podemos parar a tecnologia para manter os postos de trabalho, mas podemos preparar e requalificar os profissionais, assim como formar as novas gerações já adaptadas para esse novo cenário", afirma.

Regiane Relva, coordenadora-geral do Smart Campus Facens, onde ficará o novo centro, acredita que a iniciativa é um grande passo que a instituição dá em direção à inovação e ao progresso tecnológico e sustentável. 

“Nos sentimos muito honrados com esta parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e sabemos que todas as pesquisas e ideias desenvolvidas neste centro de referência nos darão mais oportunidades de trazer a educação hands on e de desenvolvermos projetos que integrem todos os atores de uma sociedade 5.0", afirma.

Com 45 anos de atuação, a Facens oferece 14 cursos de graduação e 29 de pós-graduação, abrangendo áreas como engenharia, tecnologia, arquitetura e urbanismo, liderança e marketing digital. 

Suas instalações estão em um espaço com mais de 100 mil m² e contam com mais de 50 laboratórios especializados, além de mais de 10 centros de inovação ligados ao IP Facens, instituto de pesquisa e desenvolvimento credenciado desde 2002 no MCTI.

Já o PTS é um espaço para que empresas, universidades e institutos instalem laboratórios de pesquisa para desenvolverem novos produtos ou serviços. Suas instalações estão em uma área de 1,8 milhões de m². 

Veja também

VERBA
Sensorweb: projeto com R$ 1,52 mi da Finep

A empresa está desenvolvendo um sistema de gestão de alerta para dispositivos de IoT em saúde.

PESQUISA
Atos e Senai Cimatec criam centro de computação quântica

O chamado Latin America Quantum Computer Center (LAQCC) será o primeiro do gênero no Brasil.

PESQUISA
Vivo, Ericsson e FEI terão centro de soluções 5G

Foco do projeto será em internet das coisas para o desenvolvimento da indústria 4.0.

AGRICULTURA 4.0
Adecoagro: 4G no campo com TIM

Cobertura inclui 180 mil hectares de canaviais e 11 cidades do Mato Grosso do Sul.

SÃO PAULO
Sabesp: dados em tempo real com Nalbatech

Empresa está apostando no conceito de saneamento 4.0, baseado na indústria 4.0 e internet das coisas.

UPGRADE
Duratex faz migração para S/4 Hana

Projeto entregue pela Cognizant é justamente o tipo que a SAP está correndo atrás no momento.

MÃO DE OBRA
IA: Brasil terá que requalificar 22% até 2030

Adoção de inteligência artificial deve transformar mercado, aumentando as vagas que exigem alta qualificação.

LANÇAMENTO
Zabbix lança versão 5.2 do software

A nova versão inclui suporte de IoT e monitoramento sintético complexo.

CONEXÃO
Como garantir um acesso seguro à rede da sua empresa?

O mundo mudou e a TI já não é a dona de um ecossistema totalmente contido, defendido por regras rígidas.

ECOSSISTEMA
Randon inaugura Conexo

Gigante industrial tem prédio dentro do seu complexo para se aproximar de startups.