"Vou te levar para as nuvens gata". Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Microsoft tem um plano para aumentar a venda de computação em nuvem para clientes da sua base que ainda operam a maior parte do sua infraestrutura de hardware e software.

Segundo revela o site The Register, a Microsoft está formando um time interno focado nesse alvo, com um time de 500 vendedores e um investimento total de US$ 200 milhões.

O site americano não chega a mencionar qual é o alcance geográfico da campanha, mas, pelas quantidades de pessoal e investimento, parece se tratar de uma iniciativa voltada para o mercado americano.

De acordo com o The Register, a ideia da Microsoft é evitar perder clientes para rivais como a AWS, Salesforce ou Zoom, cada um deles com uma oferta competitiva na nuvem para os produtos da empresa.

Dentro dos três competidores, a maior ameaça é sem dúvida a AWS, hoje com 33% do mercado de nuvem pública mundial, de acordo com dados da Synergy Research Group para o primeiro trimestre de 2022. A Microsoft está em segundo lugar, com 22%.

Mesmo que o plano da Microsoft seja inicialmente focado nos Estados Unidos, a situação de mercado e os competidores é a mesma, ou talvez até mais grave no Brasil, então é de se esperar que algo em moldes similares seja replicado no país.