Mastercard experimenta com reconhecimento de face. Foto: divulgação.

A Mastercard está realizando testes com tecnologias de reconhecimento como comprovação de identidade no uso de seus cartões em pagamentos online e móveis.

A nova aplicação foi colocada em prática com 500 beta testers nos Estados Unidos, usando um mecanismo semelhante ao de tirar uma "selfie" para autenticar suas identidades durante o uso de cartões.

"A nova geração, que gosta muito de selfies… pode achar bom. Eles vão abraçar a tecnologia", disse à CNN Ajay Bhalla, responsável pela área de segurança da Mastercard.

O uso de reconhecimento facial não chega a ser uma novidade, e já teve tentativas pouco felizes anteriormente. Um exemplo malfadado foi o do Google, que testou a tecnologia e descobriu que era possível fraudar a aplicação ao exibir uma foto de outro usuário para a câmera.

Para se diferenciar, a aplicação da Mastercard solicita uma ação do usuário para a câmera, como uma careta ou sorrir. O responsável pela área de segurança da Mastercard garantiu que à empresa não poderá reconstruir a cara do cliente e que os dados biométricos serão transmitidos de forma segura, permanecendo protegidos nos servidores da companhia.

Além do reconhecimento facial, a Mastercard está a trabalhando em tecnologias de verificação de impressões digitais, reconhecimento de voz e até no reconhecimento do batimento cardíaco.

Atualmente, explica Bhalla, os clientes da Mastercard podem definir um SecureCode, ou seja, uma senha para compras online, o que impede o roubo de números de cartões de crédito.

Para analistas, a tecnologia testada da Mastercard pode não ser tão confiável sozinha, mas pode ser um bom aliado caso seja pareado com outras solução, como as tradicionais senhas digitadas, ou reconhecimento biométrico.

"Junto com o reconhecimento facial deveria haver um pin. Ambos os sistemas têm falhas, mas funcionam brilhantemente quando combinados", defende Ken Munro, especialista de segurança da Pen Test Partners.