A Telefônica, por meio da subsidiária TData, comprou o Terra no Brasil por R$ 250 milhões. Foto: Divulgação.

A Telefônica, por meio da subsidiária integral Telefônica Data (TData), adquiriu a totalidade das ações da Terra Networks Brasil por R$ 250 milhões nesta segunda-feira, 3. 

A companhia, que reúne um portal e a prestação de serviços de valor adicionado (SVA), era detida pela SP Telecomunicações Participações (acionista controladora da própria Telefônica). 

Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia relata que deixará a empresa adquirida sob o guarda-chuva da TData, que se dedica à exploração de SVAs, soluções empresariais integradas em telecom, assistência técnica e manutenção de equipamentos, além de redes e elaboração de projetos.

"A operação tem como objetivo possibilitar uma ampliação e integração da oferta comercial de serviços digitais que podem agregar valor imediato à carteira de clientes da TData e da Telefônica; bem como gerar oferta de serviços da TData para a base de clientes e assinantes dos serviços da Terra Networks e, graças à abrangência nacional de atuação e expertise da Terra Networks, gerar alavancagem do negócio de publicidade da TData”, detalha o comunicado.

O pagamento será feito em parcela única, sem necessidade de financiamento. O valor foi calculado pelo laudo de avaliação da KPMG Corporate Finance com base no valor econômico da sociedade, segundo critério de fluxo de caixa descontado, com data base de 30 de abril. 

A transação acontece após o portal Terra encerrar suas operações em 8 países na sexta-feira, 30, mantendo ativo apenas o site brasileiro. Em um comunicado em espanhol, o Terra alertou os usuários do Terra Mail a realizarem backup de suas mensagens antes do final de semana.

O caminho de mudanças no Terra está sendo traçado há alguns anos. Em 2015, por exemplo, a empresa encerrou suas operações editoriais em Porto Alegre e fechou totalmente seus escritórios no Rio de Janeiro e em Brasília. A companhia passou a aumentar o foco da atuação na área de marketing, serviços digitais e mobile VAS.

Para esse segmento, a empresa manteve os escritórios de São Paulo, Miami e Cidade do México.

O Terra foi fundado em 1999, na Espanha, com um investimento da Telefónica e outros participantes. Em 2000, o site foi um dos 5 mais visitados no mundo. Depois, em 2005, a Telefónica assumiu o controle total do Terra. 

No Brasil, a história do Terra está ligada ao Rio Grande do Sul. O portal nasceu nacionalmente a partir do portal gaúcho Zaz (ex-Nutecnet), comprado em 1999 pela Telefônica.