Stefan Rehm, fundador da Intelipost. Foto: Divulgação.

A Intelipost, startup focada em gestão de logística, quer reunir as empresas ligadas aos processos de compras e entregas de e-commerces em uma rede blockchain de logística.

A partir da participação na primeira turma do Oracle Startup Cloud Accelerator, programa que atendeu a seis startups no segundo semestre do ano passado, a companhia passou a trabalhar com uma solução da Oracle para criar a rede blockchain.

O projeto foi desenvolvido com o uso de Blockchain-as-a-Service fornecido pela Oracle. A Intelipost foi usuária das versões alfa e beta da plataforma, que foi anunciada oficialmente apenas em 2018. 

“Esse processo de compra e entrega envolve loja, transportadoras, bancos, seguradoras, empresas de retirada, e todos os envolvidos precisam saber o status de entrega e a localização de cada produto”, relata Stefan Rehm, fundador da Intelipost.

Segundo ele, hoje as empresas desenvolvem integrações entre si, exigindo que sejam feitos diversos processos de ligação entre as partes envolvidas.

“O blockchain pode melhorar a forma como isso é feito hoje, pois cada empresa precisaria fazer apenas uma integração à plataforma e estar conectada com todas as etapas do processo”, declara Rehm.

Um blockchain é um banco de dados distribuído, no qual novos registros de transação estão linkados entre si por marcadores de tempo compartilhados. Cada bloco, acessível por todos os participantes, contém o registro de uma série de transações.

A tecnologia é mais conhecida por ser a base da criptomoeda bitcoin, mas o princípio pode ser utilizado numa série de sistemas financeiros ou qualquer outra situação que demande registros públicos confiáveis.

A Intelipost já conta com uma rede desenvolvida, mas trabalha hoje para atrair outras empresas para a plataforma. Até o final do ano, a expectativa é ter 10 nomes dentro da rede.

Para isso, a empresa realizará no final de julho o Logistics Tech Challenge, em que pelo menos 10 empresas ligadas ao processo logístico vão se reunir para desenvolver soluções ligadas à tecnologia de blockchain para esse mercado.

A Intelipost fornece soluções para cálculos de frete multi-transportadora, integração de pedidos, rastreamento de entregas, reconciliação de faturas de fretes, reembolso dos correios e analytics.

Entre os clientes da startup estão nomes como Submarino, Evino, Centauro, Livraria Cultura, Magazine Luiza, Marisa, e outros.

Fundada em março de 2014, a Intelipost é uma empresa investida pela Project-A, fundo de investimentos alemão que está no Brasil há dois anos e possui outros investimentos no país, como Performa, Natue, Evino e ESV Digital.

*Júlia Merker cobriu o Oracle Open World em São Paulo a convite da Oracle.