Foto: Pexels.

A Coca-Cola Brasil adotou o chatbot da Take, empresa especializada em soluções conversacionais, para atender os clientes via Business Messages, novo canal que permite o envio de mensagens para empresas a partir das buscas do Google.

Segundo a empresa de chatbots, a Coca-Cola Brasil, que já era sua cliente anteriormente, é uma das marcas que estreia no canal no país. 

"O Business Messages do Google chega para complementar a nossa oferta de canais de chat para o esclarecimento de dúvidas sobre promoções e produtos, além de dicas de ofertas e serviços delivery”, exemplifica Tatiana Michelan, gerente de relacionamento com o cliente da Coca-Cola Brasil.

O novo canal de mensagens poderá ser acessado por usuários Android e IOS, via Pesquisa Google e Google Maps. 

“Ao pesquisar por empresas no Google, as pessoas poderão falar diretamente com elas por mensagem, acessando o Google Business Messages. Ou seja, o canal possibilita ao usuário entrar em contato com uma marca de maneira prática, sem precisar ligar para o estabelecimento”, explica Roberto Oliveira, CEO da Take.

Além do recebimento de mensagens, a ferramenta permite que as marcas tirem dúvidas, mantenham informações atualizadas, publiquem imagens, compartilhem notícias, visualizem comentários e ainda integrem chatbots a esse atendimento.

A ferramenta é semelhante ao atual Google My Business, mas apresenta possibilidades de integração de API e uso de bots. Segundo a Take, sua solução de chatbot está integrada ao Business Messages no mundo inteiro. 

Com mais de 20 anos de atuação, a Take é criadora da plataforma BLiP. Além da integração com o Business Messages do Google, a empresa provê soluções para WhatsApp Business API, Messenger no Facebook e é parceiro ISV da Microsoft.

Entre os seus clientes, também estão marcas como Itaú e Localiza.

No país desde 1942, a Coca-Cola Brasil é uma subsidiária da The Coca-Cola Company, que apresentou um lucro líquido de US$ 2,042 bilhões em 2019.

A empresa tem duas fábricas engarrafadoras próprias no país, além de 42 fábricas autorizadas e operadas por 16 grupos empresariais independentes por meio de franquia.