Glauco José Corte. Foto: Ivonei Fazzioni.

O Sistema Fiesc vai investir cerca de R$ 10 milhões na implantação do Instituto Senai de Tecnologia em Materiais, em Criciúma.

A nova unidade integra um programa do Senai que prevê a criação, em todo o país, de 60 institutos de tecnologia, dos quais oito ficarão em Santa Catarina e de 23 institutos de inovação, sendo dois deles no estado.

O programa também prevê a ampliação e modernização da rede de escolas de educação profissional da instituição, com investimentos R$ 1,9 bilhão em todo Brasil, sendo R$ 230 milhões em Santa Catarina (R$ 100 milhões em recursos próprios, o restante do BNDES).

Conforme o presidente da Fiesc, Glauco José Corte, o novo instituto amplia as atividades do Senai em Criciúma, onde a entidade já possui o Laboratório de Desenvolvimento e Caracterização de Materiais (LDCM) e oferece consultorias na área.

Agora, o foco serão soluções em materiais para as áreas de revestimento cerâmico, cerâmica estrutural e polímeros, entre outros.

Quanto aos novos institutos a serem criados dentro do mesmo programa, o diretor regional do Senai-SC, Sérgio Roberto Arruda, a meta é que atem em rede e complementarmente.

"A proposta é que a unidade de Criciúma atenda as indústrias de todas as regiões no que diz respeito ao desenvolvimento de materiais e que as indústrias do Sul do estado sejam atendidas pelas demais unidades nas demandas relacionadas às outras áreas de especialização", explica Arruda.