Bruno Teixeira, diretor de vendas da NeoGrid.

A Neogrid, empresa catarinense especializada em soluções de supply chain, está se posicionando para ser um dos grandes fornecedores do emergente mercado peruano de soluções de nota fiscal eletrônica.

No momento, a companhia participa de uma implementação piloto na Belcorp, uma gigante dos cosméticos do país, com faturamento de US$ 1,7 bilhão e uma das cinco empresas escolhidas pelas autoridades fazendárias peruanas para fazer o piloto da NF-e local.

“Nós temos um profundo conhecimento deste mercado e estamos contribuindo para a formação do modelo peruano de nota eletrônica”, afirma Bruno Teixeira, diretor de vendas da NeoGrid.

O Peru atravessa no momento a mesma fase que o Brasil passou em 2006, quando um grupo inicial de 12 empresas começou a emitir suas NF-es voluntariamente.

A exemplo do que aconteceu por aqui, logo o governo peruano deve começar a tornar o uso da tecnologia obrigatório para grandes empresas, segmentos econômicos determinados, ampliando a cobertura paulatinamente.

A Neogrid se posicionou faz tempo para aproveitar a oportunidade, assinando um acordo em junho de 2012 com a Core do Peru, multinacional peruana com expertise no segmento.

“Nossa meta é atender a um terço das 900 maiores empresas peruanas em volume de emissão de notas”, afirma Teixeira.

A Neogrid tem 600 funcionários e está sediada em Joinville, possuindo também no Brasil unidades em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro. Tem atuação global e é a controladora das filiais na Ásia-Pacífico, Europa e América do Norte.