A Obramax inaugurou sua primeira loja em São Paulo neste ano. Foto: Divulgação.

A Obramax, marca de atacarejo do Grupo Adeo voltada para o mercado de materiais de construção, inaugurou sua primeira loja em São Paulo neste ano e contratou a Linx como parceira tecnológica.

Com o acordo, a Obramax conta com um ponto de venda que, além de receber e processar os pagamentos dos clientes, faz a gestão das eventuais devoluções de pedidos com integração total com o sistema da loja.

“Em menos de um ano, construímos uma empresa omnichanel, envolvendo e-commerce, venda assistida, autosserviço e televendas – um grande desafio para qualquer varejista. Assim que implementada, a plataforma da Linx se tornou a peça central deste quebra-cabeça, uma vez que pudemos otimizar uma etapa fundamental da operação: o PDV”, destaca Hubert Desmarest, CIO da Obramax.

Para Daniel Mayo, diretor comercial do segmento de Big Retail na Linx, o trabalho com a Obramax demonstra o momento de evolução no varejo. 

“Empresas que investem em uma operação omnichannel colherão frutos valiosos ao longo do tempo, já que passarão a ter melhor controle dos estoques físico e virtual, estreitarão o relacionamento com seus clientes e ganharão mais tempo em suas rotinas”, completa.

A Obramax faz parte do Grupo Adeo, 3º maior grupo varejista de materiais de construção do mundo. Ele nasceu em 1923, com a marca Leroy Merlin e hoje é comandada pela Associação Familiar Mulliez (AFM). 

O grupo conta com 34 empresas autônomas em 13 países, mais de 750 lojas próprias e 555 unidades entre franquias ou locadas, divididas em 13 marcas independentes. 

A instituição emprega cerca de 105 mil colaboradores e faturou quase 22 bilhões de euros em 2017.

A Linx fechou o ano passado com uma receita operacional bruta de R$ 656,1 milhões, um aumento de 15,5% em relação a 2016.