Vander Guerrero. Foto: Baguete.

A Zenvia, empresa criada em julho deste ano a partir da fusão das gaúchas Comunika e Human Mobile, especializadas em soluções corporativas para envio de SMS, comprou a operação Brasil da Pure Bros, companhia do mesmo ramo com escritórios em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro.

A compra não inclui as operações da Pure Bros em Roma e na Cidade do México.

O valor da transação não foi divulgado, mas a Zenvia afirma ser a aquisição “maior do segmento no país”.

A companhia também divulga que, somados, os resultados das duas empresas em 2012 chegarão ao patamar de faturamento de R$ 100 milhões, cifra que a Zenvia projeta triplicar em três anos.

Em cinco meses de operação, a Zenvia tem mais de três mil clientes corporativos de suas soluções de comunicação baseadas em mensagens móveis.

Já a Pure Bros está há cinco anos no mercado, afirmando-se como a maior integradora de serviços de VAS do país, e em agosto deste ano divulgou meta de contabilizar um tráfego de 30 milhões de SMS/dia até o fim de 2012.

Conectada às plataformas técnicas e ao sistema de faturamento de todas as operadoras de telefonia móvel do Brasil, a incorporada amplia o leque de serviços da Zenvia, segundo Vander Guerrero, CEO da compradora.

A plataforma da Pure Bros potencializa a distribuição e remuneração de diversos serviços e bens digitais, como games, canais de conteúdo, micropagamentos, serviços de educação e saúde, interatividade, mobile marketing, entre outros.

Guerrero, que irá liderar a operação incorporada, explica que o investimento na companhia faz parte de um planejamento estabelecido na fundação da Zenvia: “nos consolidar e liderar o mercado de mobilidade corporativa do Brasil”.

Uma das estratégias da Zenvia é a diversificação de mercados e de soluções em mobilidade.

“A união das duas operações cria a empresa com o portfólio mais completo do mercado de mobilidade”, garante o CEO.

UMA A UMA
A Zenvia nasceu com meta de alcançar um bilhão de mensagens enviadas em 2012, conforme divulgado por Guerrero à época da fusão.

Das fusionadas que resultaram na companhia, a Human fechou 2011 com faturamento de R$ 27 milhões, alta de 40% frente aos resultados ano anterior, e a Comunika não divulga resultados.
Somados, em 2011 foram 100 milhões de celulares impactados pelo serviço das duas empresas.

Já a Pure Bros oferece soluções móveis para votação, teletexto, pincode, quiz, broadcast, gestão de campanhas de mobile, entre outras, já usadas por nomes como Grupo Bandeirantes, UOL e Huawey.

MERCADO

Estrela do portólio das empresas unidas, a SMS acaba de completar 20 anos de existência e, segundo estudo do Monitor Acision de VAS Móvel (Mavam), seu uso cresceu 69% de 2010 para 2011 no Brasil, com aumento na média de mensagens enviadas por usuário de 48 para 81/pessoa no mesmo período. 

No ano passado, as operadoras tiveram um lucro de R$ 964 milhões com o envio de mensagens de texto.

Mesmo assim, a aposta na diversificação de usos - e de produtos - é bem vinda, já que um outro estudo, da consultoria Ovum, mostra que a crescente adoção de serviços de mensagem de texto via IP está causando prejuízo às teles nos EUA.

Conforme a pesquisa, no ano passado as operadoras norte-americanas somaram perdas de US$ 13,9 bilhões no setor de SMS.

Já o site Fierce Mobile Content, o serviço de SMS das operadoras é ameaçado por apps como Facebook Messenger, Whatsapp, Vonage Mobile e Skype, que usam as redes 3G, com custo menor para o usuário.