Caxias interligada via solução da Extreme. Foto: divulgação.

A Prefeitura de Caxias do Sul vai investir R$ 6 milhões para implantação de uma nova rede de telecomunicações, a Infovia, interligando a sede da prefeitura com outros 206 órgãos como escolas, unidades básicas de saúde e secretarias municipais.

O projeto, que contará com 120 km em fibra óptica e pontos de acesso wireless em áreas públicas, ficará por conta do consórcio InforTech, formado pelas portoalegrenses Ifortix Instalações e TechDec Informática, parceira de tecnologia.

Segundo Alessandro Medeiros, gerente comercial da TechDec, a solução com infraestruturas de rede cabeada e sem fio vai ampliar a capacidade de comunicação e velocidade, além de garantir a segurança de toda a rede dos órgãos da prefeitura.

“Vamos desenvolver um sistema de rede inteligente, capaz de fazer o gerenciamento de todos os pontos de acesso. Isso vai contribuir com a melhoria da qualidade do serviço prestado pela prefeitura”, destaca Medeiros.

De acordo com Marcelo Maldi, Diretor Geral da Extreme Networks no Brasil, este projeto em Caxias é o início de uma proposta mais ambiciosa para a cidade.

Segundo o executivo, a solução implantada é de arquitetura aberta e pode ser integrada com outros softwares. A partir disso o plano é ampliar e agregar novos recursos.

“Podemos contribuir para a melhoria dos serviços prestados pela prefeitura, como a instalação de semáforos inteligentes, que podem ser controlados da central”, complementa Maldi.

Com o novo projeto, o município segue investindo em sua estrutura tecnológica. Em março, a prefeitura firmou um contrato com a Integrasul, adotando a solução Deep Discovery da Trend Micro para ter mais informações sobre acessos a destinos suspeitos e possíveis ameaças às suas redes.

Localizada na serra gaúcha, a cerca de 130 km de Porto Alegre, Caxias do Sul tem aproximadamente 441 mil habitantes. A cidade tem o terceiro maior PIB per capita do estado, com R$ 17,7 mil por habitante.

Sediada em San Jose, Califórnia, a Extreme Networks conta com tem mais de 12 mil clientes em cerca de 80 países. Em 2012, a companhia acumulou uma receita de US$ 322 milhões globais.

NOVO HAMBURGO

Com o projeto, a cidade serrana acompanha a decisão de municípios como Novo Hamburgo, que no final de 2012 iniciou seu projeto de anel óptico, interligando a prefeitura e prédios públicos espalhados pelo município.

O projeto é resultado de um investimento de R$ 1,28 milhões da prefeitura e a implantação ficou por conta da paranaense Teletex.

Em uma estrutura de 28 quilômetros de fibra óptica, o anel interliga 36 prédios, como escolas e unidades de pronto atendimento, em 24 vias com links de 1Gbps disponíveis por ponto.

Além de prédios da prefeitura, a rede atende outros órgãos públicos como a Câmara de Vereadores e a Fundação de Saúde Novo Hamburgo (Hospital Geral).