Uma falha técnica do Banrisul atrasou os pagamentos de um número não determinado de funcionários de empresas privadas e públicas nesta sexta-feira, 30.

Segundo relata a Zero Hora, servidores da Assembleia e da prefeitura de Pelotas não receberam ou receberam com atraso os salários de novembro, que seriam depositados neste último dia útil do mês. 

O site GAZ reporta o mesmo problema em Santa Cruz do Sul.

Em nota enviada à ZH, o Banrisul disse que “devido às elevadas cargas de transmissão de informações interbancárias, no sistema bancário como um todo, especificamente TEDs originadas a partir do pagamento de folhas normais de primeira parcela do décimo terceiro salário, os sistemas de tecnologia da informação apresentaram alterações na velocidade de processamento".

Ainda de acordo com o banco estatal gaúcho, as TEDs e os documentos de cobrança bancária “são todos transacionados, independentemente de quaisquer valores, pelos mesmos canais de transmissão”.

O Banrisul é instrumental no pagamento do funcionalismo público, uma vez que prefeituras como Pelotas e Santa Cruz, assim como o governo do Rio Grande do Sul, venderam para o banco as suas folhas de pagamento.

O governo gaúcho foi um passo adiante, usando o banco como um instrumento para tapar o seu buraco de caixa e conseguir pagar o décimo terceiro.

A manobra é que o décimo terceiro é pago por meio de um empréstimo contraído pelos funcionários junto ao Banrisul e pago pelo governo em parcelas ao longo de 2019.