Adilson Pize. Foto: Divulgação.

Por Adilson Pize*

Vamos começar respondendo a uma pergunta que tenho ouvido com alguma frequência: existe relacionamento entre o gerenciamento de projeto e a gestão de processos de negócio (BPM)?

Pois bem, a resposta é SIM, e o entendimento do inter-relacionamento existente entre estas duas disciplinas de gestão é imprescindível para os profissionais que atuam com ambas.

O gerenciamento de projetos, se dá através de processos, que procuram garantir que os objetivos definidos para os projetos sejam alcançados.

Sob uma visão holística, um projeto poderia ser considerado um grande processo de negócio, que tem como entrada uma ou mais demandas de um ou mais clientes, e tem como saída um ou mais produtos, serviços ou resultados. E este grande processo de negócio é composto por sua vez, por processos primários e por processos de apoio, que estão orientados à entrega do(s) produto(s) do projeto, e também pelos processos de gerenciamento do projeto.

A efetiva implantação do gerenciamento de projetos em uma organização passa pelo desenvolvimento de metodologia para gerenciar seus projetos, ou seja, sistematizar os processos adotados na gestão dos projetos, o que se dá através do mapeamento, análise, desenho e implantação de processos, o que faz parte do gerenciamento de processos de negócio.

Falando sobre escritórios de projetos (PMOs), os mesmos são basicamente prestadores de serviços relacionados ao gerenciamento de projetos na organização, podendo prestar um conjunto muito variado de diferentes serviços, de acordo com as necessidades e expectativas da organização em relação aos objetivos e valor gerado pelo PMO.

Os serviços que forem prestados pelo PMO também necessitam ter seus processos devidamente mapeados, analisados, desenhados e implantados, para que o PMO cumpra com seu papel na organização. 

O que acima está descrito demonstra a necessidade dos profissionais de gerenciamento de projetos terem conhecimentos sobre gestão de processos de negócio, compreendendo pelo menos os conceitos de processo de negócio e de processos primários, de apoio e de gestão.

Para profissionais que querem atuar com a implantação de metodologia de gerenciamento de projetos e de escritórios de projetos, faz-se necessário habilidades em mapeamento, análise, desenho e implantação de processos.

Por sinal, muitos projetos de implantação de metodologias de gerenciamento de projetos e/ou escritórios de projetos fracassam por serem conduzidos por profissionais que não detém conhecimentos e experiência na gestão de processos de negócio.

Mas vamos falar do outro lado da moeda, ou seja, como a gestão de processos de negócio se beneficia, ou deveria se beneficiar, do gerenciamento de projetos.

Iniciativas de melhoria de processos (BPI – Business Process Improvement) nada mais são do que projetos que em muitas vezes, para não falar na maioria delas, são complexos por serem projetos de mudança organizacional, com impacto na forma de trabalho e mesmo da cultura da organização.

Estes projetos de melhoria de processos necessitam, além de profissionais experientes em gestão de processos de negócio (analistas de processos, arquitetos de processos, etc.), também de profissionais qualificados para gerenciá-los adequadamente, visando atingir de forma efetiva os resultados esperados pela organização.

É pelo que escrevo acima que recomendo aos profissionais de gerenciamento de projetos que conheçam mais sobre gestão de processos de negócio, e vice-versa, já que são disciplinas de gestão inter-relacionadas e complementares entre si.

*Adilson Pize, PMP, CBPP, CSM, ITIL Foundations, PMI Leadership Institute Master Class Alumnus

CEO e Consultor na Excellence, escritor, palestrante e professor em cursos de MBA