PLAYER

Kore.ai: peso pesado de chatbots no Brasil

04/05/2022 05:14

Empresa é líder do Quadrante do Gartner, capitalizada e tem presença mundial. 

Francisco Chang, VP Sênior para América Latina da Kore.ai. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O mercado de chatbots no Brasil acaba de ganhar um concorrente de peso: a Kore.ai, uma plataforma para criação de assistentes virtuais que é líder no Quadrante Mágico do Gartner e tem 700 funcionários espalhados pelo mundo.

A companhia acaba de abrir um escritório em São Paulo, liderado por Francisco Chang, VP Sênior para América Latina da Kore.ai.

Chang era até o final do ano passado diretor sênior da Zendesk para América Latina e é um executivo experiente, com passagens por cargo de diretoria na SalesForce, Informatica Corporation e Oracle.

Também está no time Fábio Ferreira, ex-diretor de canais para América Latina da Informatica (uma multinacional algo discreta de soluções de gestão de dados), como diretor de vendas e parcerias da Kore.ai. 

Completa a lista de contratações Fabio Ferreira, executivo com passagem por áreas de gerência na Neoway, Boa Vista e Zendesk, como head para a área de Vendas e Desenvolvimento de negócios.

O background do time faz sentido tendo em conta o que a Kore.ai vende. A empresa fala em “inteligência artificial conversacional”, o Gartner em “inteligência artificial de conversação corporativa”, e este repórter, com a vontade de simplificar característica dos jornalistas, em “chatbots”.

Seja qual for o termo mais apropriado, a Kore.ai oferece uma solução com a qual é possível criar assistentes virtuais sem conhecimento de programação (o famoso no-code), que interagem com clientes e funcionários como se fossem gente (com linguagem natural, ou NPL, na sigla em inglês).

Para isso, é chave a integração com bases de dados e canais de comunicação das empresas, como WhatsApp, Facebook, Slack, Instagram, CRMs, ERPs, livechats e sistemas de automação de marketing.

Pelo lado do cliente, a solução oferece ferramentas analíticas capazes de analisar o fluxo da conversa, semântica das palavras, expressões idiomáticas, entre outros fatores.

O mercado de assistentes virtuais está muito aquecido, com previsão de aumentar mais de cinco vezes até 2026, quando deve chegar a US$ 102,29 bilhões, segundo dados da Mordor Intelligence.

Uma estimativa realizada no último trimestre de 2021 pela empresa de consultoria Gartner diz que, até 2022, 70% das interações com o cliente envolverão tecnologias de relação com a máquina, como os chatbots ou assistentes virtuais. Isso equivale a um aumento de 15%, se comparado com 2018.  

Nem tudo que está no mercado como um atendente virtual realmente resolve o problema, ou pelo menos isso é o que pensa a Kore.ai.

“Consumidores digitais hiperconectados já não se contentam com os meios obsoletos de assistentes virtuais ou chatbots sem poder de resolução efetiva e que não simplificam a comunicação”, afirma Chang.

A empresa já tem também cinco parceiros em segmentos específicos no Brasil, mas não abre quais eles são.

Fundada em 2014, a Kore.ai vem em alta. A empresa projeta fechar 2022 com um crescimento de 100% nas receitas e acaba de receber um aporte de série C no valor de U$ 73,5 milhões do qual participou também a gigante Nvidia.

Veja também

BOLADA
Compra da Movidesk pode sair por R$ 611 milhões

Zenvia abriu valores sobre negócio anunciado no final do ano passado.

SAÚDE
MedPlus confirma agendamentos com Nina Tecnologia

Através de uma integração, a solução entra em contato com os pacientes de forma automatizada.

GESTÃO
Qual é o futuro dos CSCs?

Modelo surgido nos anos 70 tem muitas possibilidades no cenário de tecnologia atual.

PAULISTA
Salesforce compra brasileiros

Atonit, dona de uma solução para marketplace, foi a primeira aquisição da gigante de CRM no Brasil.

MONITORAMENTO
Take Blip compra Stilingue

Aquisição veio após empresa de mensageria perceber uma demanda dos clientes pelo novo serviço.

BOTS
Sankhya compra Neppo

Empresa de ERP agrega funcionalidades de omnichannel no seu produto.