ALTO FATURMENTO

Videosoft quer R$ 10 milhões com HaaS

04/06/2012 11:15

Um dos contratos mais recentes é com a Rio +20, conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável que será realizada de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro e para a qual foram adquiridos 176 totens da empresa, mais serviços.

Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A catarinense Videosoft quer chegar a R$ 10 milhões de faturamento em 2012 – alta de 60% sobre 2011 – com a ampliação de sua oferta de terminais de autoatendimento para o hardware como serviço (HaaS).

Atualmente, a empresa já fabrica e vende as máquinas. Com a diversificação, a meta é oferecer também manutenção, telemetria e suporte aos equipamentos instalados.

Ampliação de oferta que já começa a dar frutos: para o projeto Rio +20, conferência das ONU sobre Desenvolvimento Sustentável que será realizada de 13 a 22 de junho no Rio de Janeiro, foram adquiridos 176 totens da empresa, além de serviços de telemetria e monitoramento dos terminais.

“Controlamos tudo na máquina e o cliente fica mais tranquilo”, diz Romulo Nunes, diretor da Videosoft.

O suporte e o monitoramento é feito com equipes próprias, deslocadas com exclusividade para alguns clientes, além de parceiros treinados em assistências técnicas especializadas.

Com esse sistema, diz Nunes, a empresa consegue atender a todo o Brasil.

NOVOS NICHOS
Atualmente, o carro-chefe são as soluções especializadas, que se traduzem em software e hardware sob medida para segmentos como farmácias e supermercados, respondendo por 50% do faturamento da empresa.

Nisso, só o setor de supermercados tem fatia de 30%, com clientes como Grupo Pão de Açúcar e Carrefour.

Com a oferta de hardware como serviço, a Videosoft quer ampliar os nichos atendidos.

“Podemos entrar em qualquer segumento que envolva público", comenta Nunes. "Hoje, as pessoas estão cada vez mais familiarizadas com o uso de computadores e talbets, diminuindo a resistência dos clientes”, completa.

DO VAREJO À LOCADORA
Assim, o escopo se amplia para empresas como a aérea Azul, que já entrou para a lista de clientes.

Os equipamentos também podem servir para fornecer informações, a exemplo do que ocorre com aplicativos com dados sobre vinhos e sugestões de combinação presentes em supermercados, viabilizar opções de atendimento ou propiciar pagamentos.

Segundo Nunes, numa locadora, por exemplo, será possível agilizar a retirada de DVDs e outras mídias via totem de autoatendimento.

"O cliente escolhe o filme e faz o pagamento no mesmo terminal", destaca.

MAIS DE 1.000
Hoje produzindo 200 terminais ao mês, a Videosoft tem condições de triplicar a produção sem novos investimentos nas instalações.

Se a média de crescimento anual na faixa dos 40% se mantiver, conforme o executivo, a meta é abrir até 2015 uma nova fábrica, com capacidade de produção de 1 mil máquinas ao mês. 

Com sede no Vale do Itajaí, a Videosoft conta com 70 colaboradores e atende, ao todo, a mais de 4 mil empresas, o que inclui também nomes como Totvs, Tramontina, Bombril, McDonald's e Lojas Americanas.

Veja também

Drogaria Catarinense adota terminais Videosoft

A Drogaria Catarinense adotou, em sua loja conceito de Joinville, um terminal de autoatendimento desenvolvido pela Videosoft, de Balneário Camboriú.

No terminal, os clientes da loja podem consultar informações sobre produtos, promoções e benefícios do Clube Drogaria Catarinense (cartão de pontos da rede), entre outros serviços.

Videosoft: alta de 20% com novos terminais

A catarinense Videosoft espera aumentar em 20% o seu faturamento em terminais de autoatendimento com uma nova linha para supermercados.

Com software e hardware da própria marca, a linha foca em produtos de quatro seções: adega, padaria, açougue e hortifrúti.

Perto: ATM no estacionamento

ATM não é só coisa de banco, na opinião da gaúcha Perto.

Fabricante de equipamentos para bancos e varejo com sede em Gravataí, na grande Porto Alegre, a empresa está apostando no aumento dos terminais de autoatendimento em estacionamentos.

Hoje, o segmento responde por uma parte “significativa” da área de automação comercial, segundo Margô Neff, gerente de automação comercial da Perto.

Bematech lança terminal para quiosques

A Bematech lança uma solução para o varejo chamada Quiosque.

Composta por monitor, teclado e computador em um único totem, a máquina possibilita ações de autoatendimento, navegação na web, acesso a dados, avaliação de serviços prestados, pagamento de contas, entre outras.

Além disso, permite controlar o atendimento por senha, facilitando a ordem nas lojas.

Bematech de cabeça no SaaS

A Bematech, curitibana especializada em TI para o comércio, aposta no SaaS para abocanhar o segmento de pequenas e médias redes de franquias e dobrar a carteira de clientes na área, hoje formada por cerca de 50 nomes, até o fim do ano.

A companhia, que fechou 2010 com receita de R$ 326,4 milhões, aposta na segmentação das soluções para atingir a meta.

TI 5 ESTRELAS
Bematech tem diretoria para hotéis

Ex-S&V, Tradecom e Solvay, assume diretoria da unidade resultante da compra da CMNet.

Diebold: 2 mil ATMs para Santander Brasil

A Diebold Brasil fechou um contrato com o Banco Santander para entrega de dois mil caixas eletrônicos modelo 4500.

Os novos equipamentos serão utilizados para expandir a rede de autoatendimento do banco no Brasil, que hoje conta com 18,3 mil máquinas em funcionamento.

Bematech amplia fábrica no Paraná

A Bematech, especializada em automação comercial, anuncia a ampliação de sua fábrica em São José dos Pinhais.

A obra já está em andamento, com objetivo de conclusão ainda este mês, e vai aumentar a capacidade de produção da unidade, hoje em 25 mil equipamentos por turno, para 30 mil/turno.

Diebold interliga ATMs da Unicred em todo país

A Diebold Brasil fechou um contrato para fornecer à Unicred uma solução que permite interligar a rede nacional de autoatendimento para os mais de 258 mil cooperados da instituição financeira.

Ao todo, será interligada uma rede formada por 108 Unicreds Singulares em 24 estados.

Daniel Scherer está na Topázio

Daniel Scherer é o novo superintendente de TI no Banco Topázio.