Foi-se a era do teste em papel. Agora é via web. Foto: Flickr.com/idd-edc

Uma ferramenta que permite a empresas medirem o conhecimento técnico de seus quadros de profissionais ou avaliarem candidatos a vagas de emprego pela Internet, pagando via assinatura mensal ou em modelo de créditos pré-pagos que iniciam em R$ 0,50 cada.

Esta é a proposta da Meritest, empresa que está no mercado há cerca de dez meses, com estrutura de desenvolvimento e atendimento no Tecnopuc, em Porto Alegre, além de executivos de conta em processo de estabelecimento em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Conforme o diretor executivo da companhia, William Juliano, até o momento a companhia já fechou três contratos com clientes do setor de hardware e Telecom no Rio Grande do Sul e São Paulo, e o mercado para crescer é promissor.

“Nossa solução serve para qualquer indústria que queira medir o conhecimento técnico de seus profissionais ou potencializar seus processos de recrutamento e seleção”, comenta Juliano.

A ferramenta é flexível: o cliente pode utilizar a interface web para criar seu próprio teste, ou aproveitar um banco de dados composto por mais de quatro mil questões de áreas diversas para formatar a prova, que é aplicada via web e tem resultados apurados na hora da resposta.

A partir daí, o cliente também pode escolher quem acessa resultados e relatórios de desempenho – se somente os gestores da empresa ou também os profissionais testados, entre outras opções.

Já no que tange o pagamento, o pré-pago cobra por questão respondida. O valor de R$ 0,50 por pergunta vale para contratos que envolvam maior quantidade de questões. Para contratos menores, o valor parte de R$ 4.

Há também a opção de assinatura da solução, que começa em R$ 500 mensais.

Além da ferramenta, a Meritest também oferece serviço de consultoria para desenvolvimento de testes específicos.

“Cada indústria tem as suas demandas. Podemos criar itens de avaliação de conhecimento técnico para qualquer área”, garante Juliano.

Um expertise que pauta os próximos passos projetados pela companhia.

De acordo com o diretor executivo, a Meritest tem em vista parcerias nas áreas de recursos humanos, para reforçar os negócios em recrutamento e seleção, e de certificação.

Nada é revelado por enquanto, mas Juliano assegura: nesta última, os parceiros em vista são do setor de TI, e a Meritest deve entrar como órgão certificador.