ENERGIA

Eletronorte digitaliza processos com Atlas Governance

04/06/2021 10:18

A empresa precisava de um software específico para os processos de governança corporativa.

Allan Arruda, secretário-geral de governança da Eletronorte. Foto: Roberto Francisco

Tamanho da fonte: -A+A

A Eletronorte, empresa do setor elétrico subsidiária da Eletrobras, contratou a Atlas Governance, solução focada na automatização da gestão de conselhos e comitês, para digitalizar seus processos de governança corporativa.

Antes de contratar o serviço da Atlas, a companhia utilizava um integrador com uma interface que avaliou como complexa e que não oferecia a segurança desejada. 

Com ele, os processos entregues em papel eram digitalizados e era necessário manter um arquivo paralelo com os papéis originais entregues pelas áreas.

“Precisávamos de um sistema que organizasse pautas, com certificação, guarda eletrônica e que permitisse uma maior interação entre os diversos agentes da alta administração”, explica Allan Arruda, secretário-geral de governança da Eletronorte.

Diante da pandemia, a empresa viu como essencial a contratação de um software específico para realizar a digitalização dos processos de governança corporativa e optou pela solução da Atlas Governance.

Com ela, a Eletronorte agilizou a disponibilização de materiais compostos em pauta para dois dias, a votação dos processos e publicação das deliberações em um dia, além da publicidade, a guarda e a pesquisa de documentos. A  interface amigável também foi um ponto destacado pela empresa.

"Avaliamos que a Eletronorte foi uma das companhias que mais digitalizou processos de governança no país. Não à toa, a premiamos com o Digital Governance Awards e a classificamos como uma das cinco companhias com a governança mais digitalizada no Brasil”, afirma Karine Fernandes, diretora de customer success da Atlas Governance.

Criada em 1973 e com sede no Distrito Federal, a Eletronorte é uma empresa de economia mista que atua no segmento de geração e transmissão de energia elétrica na Região Amazônica.

Com capacidade de geração instalada de 9.049,95 MW, opera mais de 11 mil quilômetros de linhas de transmissão e 57 subestações para levar energia elétrica a todo o Brasil por meio do Sistema Interligado Nacional.

Já a Atlas Governance, fundada em 2016, possui mais de 210 clientes, que representam mais de 6 mil conselheiros, e está presente em países como Brasil, México, Colômbia, Peru, Chile e Argentina.

Veja também

TENDÊNCIA
Energia no foco da digitalização

André Clark, CEO da Siemens, falou sobre transição energética em palestra promovida pela AHKRS.

TELEVISÃO
RTVE: AD-Digital para digitalização

Entre os parceiros que compõem a solução estão Cisco, Quantum, Tektronix e Telestream.

PROCESSOS
Recife: digitalização com Softplan

A prefeitura do Recife iniciou a digitalização completa do acervo da Procuradoria-Geral do município.

Começa a digitalização de Porto Alegre

A Procempa está dando os primeiros passos na missão de digitalizar toda a documentação da prefeitura de Porto Alegre.

A estatal de processamento de dados recebeu nesta semana o primeiro lote de 1,5 milhão de documentos da Secretaria da Fazenda do município.

Keepers: digitalização chegará a 50%

O mercado de gestão documental deve, em breve, ser totalmente dominado pela digitalização, em decorrência do forte aumento da velocidade de adesão das empresas às consultas de documentos na forma digital.

É o que avalia Eduardo Coppola Gutierrez, presidente da ABGD- Associação Brasileira das Empresas de Gerenciamento de Documentos.

IBM patrocina digitalização do Museu Imperial
Com o apoio da IBM, o Museu Imperial de Petrópolis, localizado no estado do Rio de Janeiro, lança um projeto de digitalização de seu acervo.

Através do sistema, os interessados na história do período imperial brasileiro poderão acessar o acervo através da internet. A previsão é digitalizar todo o acervo em até 10 anos.