Paulino Rodrigues deve ser o novo diretor de Tecnologia e Serviços do Sicredi.

A informação é de fontes do mercado gaúcho e foi confirmada pela assessoria de imprensa do banco cooperativado, que frisou que o profissional está interino no momento, precisando ainda ter o nome aprovado em instâncias internas da instituição.

Tudo indica que a aprovação é uma mera formalidade, no entanto.

Rodrigues é um profissional casa, atuando desde 2009 como chefe da área de finanças corporativas, reportando diretamente ao board executivo e de diretores, conforme informa seu perfil no Linkedin.

Entre 2005 e 2009, o executivo foi CFO da indústria de manufatura eletrônica gaúcha Teikon, vindo do mesmo Sicredi onde era gerente de planejamento financeiro.

A carreira do novo diretor de Tecnologia e Serviços na área de finanças parece ser uma aposta do Sicredi no corte de custos dos grandes contratos assinados nos últimos anos.

Rodrigues substitui Denilson Mascarenhas, que estava no Sicredi desde 2009, quando foi contratando vindo da posição de CIO do Ponto Frio.

No banco, o carioca comandou projetos como a implantação do ERP SAP pela Accenture, iniciada ainda em 2009, e um contrato de outsourcing de aplicativos de TI firmado em 2010 com Accenture e IBM, que dividiram meio a meio o desenvolvimento de sistemas da instituição.

Formado pela UFRJ, o Mascarenhas fez carreira em nos bancos HSBC e Citibank, além de atuar como sócio diretor da Peopleware Tecnologia.

O SICREDI
No ranking das 500 maiores do Sul da Revista Amanhã, o Sicredi ocupa a 19ª posição, à frente das Lojas Renner (23º), da fabricante de computadores Positivo (33º) e do Grupo Tramontina (34º).

Em 2010, a receita bruta foi de R$ 3,08 bilhões, com lucro líquido de R$ 301,05 milhões. A previsão é de 3,2 milhões de associados para 2015.