Quase lá pessoal.

A Revista Sexy lançou uma nova versão do seu site, visando tirar a publicação do status de páginas web não adequadas para o ambiente de trabalho [not safe for work, ou NSFW, uma sigla que todos deveriam aprender].

Agora, fotos de nudez completa ficarão por conta de um outro portal, o SexyClube, enquanto a Revista Sexy apostará em publicações de “conteúdo”, que incluem no momento entrevistas com MV Bill, Valesca Popozuda e Romário, além de uma matéria sobre food trucks em São Paulo e outra sobre conservas.

Para divulgar o lançamento, a Innova – All Around The Brand, agência que atende a conta publicitária da Editora Rickdan, criou uma campanha de mídia impressa e online que dá continuidade ao conceito “Os mais deliciosos assuntos”. 

Nas peças, uma modelo tem o corpo definido por textos que representam toda a variedade de temas abordados no site. 

Se tornou a Sexy então um site completamente seguro para passar alguns minutos na volta do almoço, ou depois das 17h naquele dia devagar? Não exatamente. 

O visitante ainda pode ser tentado, clicar e ser constrangedoramente flagrado por colegas enquanto admira as fotos do #LingerieDay, ou algumas fotos mais comportadas dos ensaios da revista com a Miss Bumbum Portugal.

Melhor dar uma olhada para o lado antes de acessar. Ou ir fazer o que quer que seja que você deveria estar fazendo.