Investimento para startups. Foto: flickr.com/photos/renatocarvalho

O MercadoLivre fechou um acordo com a Wayra, aceleradora de startups da Telefônica, através do qual empresas nascentes usuárias da plataforma de comércio eletrônico da multinacional no Brasil terão acesso aos US$ 10 milhões do MercadoLibre Commerce Fund.

A iniciativa já está em curso na Argentina, onde três startups (Parsimotion, Nubimetrics e MrPresta) receberam cada uma US$ 100 mil para desenvolver seus projetos.

O objetivo é buscar projetos tecnológicos mais inovadores que usem o API do MercadoLivre em qualquer área do ecossistema da empresa: MercadoLivre, MercadoPago, MercadoShops, MercadoEnvios e MercadoLivre Publicidade.  

Além do apoio financeiro, o MercadoLivre acompanhará todo o processo de aceleração das empresas selecionadas e seu trabalho dentro da Academia Wayra em São Paulo através de mentoria e apoio técnico para desenvolvimento dos projetos.

“O ecossistema do MercadoLivre oferece múltiplas oportunidades de negócios para programadores e software houses com perfil de empreendedorismo que criem serviços e aplicações para o nosso ambiente”, afirma Helisson Lemos, diretor geral do MercadoLivre Brasil.

 Em 2012, a empresa gerou US$ 5,7 bilhões no volume total de produtos transacionados, representando um crescimento de quase 18% em comparação a 2011. Foram 67,4 milhões produtos vendidos na plataforma, com mais de 81 milhões de usuários cadastrados.

A Wayra, por sua parte, foi uma das nove selecionadas para participar do  Start-Up Brasil, programa através do qual o  Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação escolheu aceleradoras para repassar verbas de fomento. A incubadora deverá selecionar 10 empresas para verbas de R$ 200 mil.