Smartphones da Panasonic foram por água abaixo. Foto: divulgação.

A Panasonic anunciou que vai se retirar do mercado de smartphones no Japão, e terceirizará as operações de smartphones em mercados como a Índia.

Segundo informa a Exame, a fabricante japonesa quer se recuperar dos prejuízos sofridos nos últimos dois anos - cerca de US$ 15 bilhões - diversificando sua estratégia e deixando ser somente uma produtora de eletrônicos de consumo para atuar em outros setores.

Segundo o presidente da Panasonic, Kazuhiro Tsuga, para levar adiante o plano a companhia pretende eliminar toda divisão que não cumprir a meta de 5% de margem operacional em três anos.

Embora esteja recuando na parte de dispositivos móveis para o consumidor final, a Panasonic ainda investirá nos dispositivos para uso comercial, similares à linha "Toughbook", de notebooks.

Uma das empresas a surfar a primeira onda dos celulares com relativo sucesso, chegando a ser a segunda maior fabricante de celulares do Japão em 2001, a companhia ficou para trás com a ascensão das líderes Apple e Samsung.

Em 2012, em comparação, a fatia da Panasonic no mercado nipônico não bateu nem nos 7%, enquanto a Apple figurou com 25% do share.