Reges Bronzatti, presidente da Assespro-RS.

A Assespro-RS iniciou esse mês um processo de interiorização de suas atividades no Rio Grande do Sul.

O plano consiste em conceder mais autonomia para grupos em cidades no interior do estado, para que os empresários possam formar núcleos focados em suas necessidades com autonomia de Porto Alegre, onde está a sede da entidade.

“Queremos formar novas lideranças e dar mais autonomia para que as empresas possam defender seus interesses locais”, afirma o presidente da Assespro-RS, Reges Bronzatti.

A região escolhida para dar o pontapé inicial é Santa Maria, onde nove empresas estão se inserindo à proposta da entidade.

“Queremos coordenar, unir e alinhar pensamentos. Faltava a postura da Assespro para transformar a TI em assunto estratégico para nossos líderes políticos”, comenta o porta-voz do grupo santa-mariense, o empresário Santos Vianna.

Hoje, a Assespro tem empresas afiliadas em 23 cidades do Rio Grande do Sul.

Bronzatti afirma que outros municípios com potencial para organizar seus pólos locais são Passo Fundo, Caxias do Sul, Pelotas, Rio Grande, Ijuí e Santa Rosa.