Baguete
InícioNotícias> Fapes: 1º fundo de pensão com SAP S/4Hana

Tamanho da fonte:-A+A

patrocinado por
Fusion
GESTÃO

Fapes: 1º fundo de pensão com SAP S/4Hana

Baguete
// quinta, 04/10/2018 08:55

Desde o dia 1º de outubro, as áreas de controladoria, contas a pagar e a receber, compras e administrativo-financeiro da Fapes começaram a trabalhar com um novo sistema único e integrado, o SAP S/4Hana.

André Corte, gerente executivo de Tecnologia da Informação da Fapes. Foto: Divulgação.

A organização é o primeiro fundo de pensão no Brasil a adotar essa versão do software. 

A iniciativa faz parte da transformação tecnológica da Fundação, que administra o fundo de pensão dos funcionários do BNDES, BNDESPAR, Finame e da própria Fapes, além do plano de assistência à saúde dos participantes. 

São mais de 5 mil pessoas (2,7 mil ativos e 2,1 mil aposentados e pensionistas) no plano de previdência e quase 11 mil beneficiários na carteira de saúde, entre titulares e dependentes. 

A tecnologia voltada à gestão financeira e contábil que vai tornar a administração mais eficiente, promovendo velocidade, segurança e precisão das informações. Além disso, atende a todas as exigências e boas práticas de compliance.

"Hoje operamos com sistemas de diferentes fornecedores, que não estão integrados, o que exige que um mesmo processo seja checado duas ou três vezes. Com o novo sistema, evitamos o retrabalho e geramos mais certeza nas informações", afirma André Corte, gerente executivo de Tecnologia da Informação da Fapes.

Para os participantes, além da redução de custo, o principal ganho será a eficiência na operação. 

"Teremos mais transparência, agilidade e exatidão nos números, viabilizando a melhora na tomada de decisão”, completa.

Outro benefício é que todos os fatos geradores de movimentação financeira são mostrados em tempo real, inclusive em um aplicativo para smartphones, sem a necessidade de emitir relatórios. 

"Vou saber a posição de caixa da empresa diariamente, posso comandar um pagamento à distância e contar com uma disponibilidade de informação sem precedentes na empresa", ressalta Corte.

A iniciativa irá gerar uma economia de cerca de R$ 10 milhões a partir da integração e redução do número de sistemas, passando de 71 para apenas 8. 

O próximo passo será incorporar as áreas de negócios - previdência, saúde, empréstimos e financiamentos - na mesma tecnologia.