A Fraport contratou a Nap IT para oferecer wi-fi gratuito aos passageiros. Foto: Divulgação.

Depois de assumir a gestão dos aeroportos internacionais Pinto Martins, em Fortaleza, e Salgado Filho, em Porto Alegre, a empresa alemã Fraport investe na modernização da infraestrutura nos locais. Um dos projetos, voltado para a oferta de wi-fi gratuito aos passageiros, foi feito a partir de um acordo com a Nap IT. 

O trabalho contou com equipamentos da Cisco nos dois aeroportos. Foram  instalados 90 Access Points no Salgado Filho e 70 Access Points no Pinto Martins, além de uma controladora Cisco para cada localidade. 

A Nap IT iniciou o projeto com a realização de uma análise no ambiente de redes. O estudo constatou que não existia uma rede wireless livre, e sim um serviço de conexão à internet de algumas operadoras, disponível somente para assinantes, mas que ainda assim oferecia sinal fraco e com quedas constantes. 

Para garantir alta velocidade, a empresa optou por uma rede sem fio que utiliza o protocolo 802.11. ac, que permite ao usuário receber e transmitir dados ao mesmo tempo.

“Somente com a substituição dos equipamentos que já estavam em operação pelos novos elementos de infraestrutura, já atingimos um ganho de 40% na cobertura em relação à estrutura antiga”, explica Ronaldo Barbieri, pré-vendas sênior da Nap IT.

A iniciativa suporta até 20 mil usuários conectados simultaneamente, em cada um dos espaços.

O projeto ainda envolve uma tecnologia que monitora a performance de cada cliente, indicando quais são os problemas enfrentados em cada dispositivo móvel, no aspecto de cobertura, interferência, tempo de resposta e outros.

“Entre a análise do ambiente, diagnóstico, escolha de equipamentos e integração, o trabalho foi entregue em 30 dias. Dentro desse período, nosso diferencial foi a instalação de todos os equipamentos em menos de 15 dias, mesmo dos importados”, detalha Vagner Aguiar, gerente de Projetos da Nap IT. 

Para assumir o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, a Fraport ofereceu R$ 382 milhões no leilão realizado pelo governo federal. O contrato de concessão tem validade de 25 anos, e há possibilidade de prorrogação por mais cinco.

A empresa alemã projeta investir R$ 600 milhões em obras no aeroporto da capital do Rio Grande do Sul entre 2018 a 2021. 

Já em Fortaleza, a primeira fase da obra de expansão do Aeroporto Internacional Pinto Martins custará R$ 527,8 milhões e envolve reforma e ampliação do terminal de passageiros, intervenções nas áreas de pista, aeronaves, vias de acesso viário e em estacionamentos.