Thorsten Heins está fora. Foto: divulgação.

A Blackberry anunciou nesta segunda-feira, 04, que deixou de lado seus planos de venda da companhia. No entanto, mudanças serão feitas, e a primeira delas é a saída de Thorsten Heins do cargo de CEO.

Segundo destaca a Reuters, com a nova estratégia a fabricante de smartphones pretende levantar um investimento de US$ 1 bilhão de seu corpo de investidores. O plano é arrecadar fundos com uma oferta privada de debêntures convertíveis em ações a longo prazo.

No primeiro trimestre do ano fiscal 2014, a empresa contabilizou um prejuízo líquido de US$ 84 milhões, o que acendeu a luz vermelha para buscar novas estratégias de negócio.

Com a saída de Heins, John Chen assumirá interinamente a cadeira de CEO, enquanto o conselho da Blackberry buscará a nova liderança.

Chen, que já foi CEO da Sybase, ocupava o cargo de conselheiro Senior do fundo canadense de investimentos Silver Lake, que segundo rumores recentes, era um forte candidato a comprar a empresa.

Em outubro, a Blackberry havia aceitado uma oferta do fundo de investimentos canadense Fairfax para a venda e fechamento de capital da companhia, em uma transação de US$ 4,7 bilhões.

No entanto, segundo a agência de notícias, o fundo teve dificuldades para levantar o valor total para a compra, o que fez a Blackberry sair atrás de alternativas. No entanto, de acordo com fontes de mercado, a Fairfax Financial Holdings, comprará US$ $250 milhões em debêntures.