Bruno Pierobon, Felipe Almeida, Gustavo Debs, Flavio Zago, fundadores da Zup. Foto: Divulgação.

O Itaú Unibanco firmou um contrato para aquisição de 100% do capital social da Zup, desenvolvedora de soluções digitais.

A compra será realizada em três etapas ao longo de quatro anos. Na primeira etapa, o Itaú adquirirá 51,0% do capital total e votante da Zup pelo valor aproximado de R$ 293 milhões, passando a deter o controle da companhia. 

No terceiro ano, após o fechamento da operação, o Itaú adquirirá adicionais 19,6% de participação e, no quarto ano, o Itaú adquirirá a participação restante dos acionistas de forma a alcançar 100% do capital total e votante da companhia. 

O valor base atribuído a 100% do capital social da Zup é de R$ 575 milhões, sendo que as parcelas futuras poderão ser ajustadas em função do atingimento de determinadas métricas de performance.

Para o Itaú, a compra deve acelerar o desenvolvimento dos projetos de transformação digital e a oferta de novas funcionalidades e de produtos digitais aos clientes do Itaú.

Fundada em Uberlândia há oito anos, a Zup é uma companhia que oferece soluções tecnológicas personalizadas para cada cliente. Com mais de 900 colaboradores, possui sistemas que facilitam a integração de novos desenvolvimentos digitais com os sistemas corporativos legados.

O Itaú era cliente da Zup antes da aquisição. A empresa também atende a nomes com Via Varejo, Sodexo e Elo.

A gestão e a condução dos negócios da Zup continuarão autônomas em relação ao Itaú. A empresa continuará oferecendo produtos e serviços próprios e competindo livremente, sem restrições ou barreiras comerciais e operacionais.

“Ter o Itaú como sócio é uma oportunidade única, mas também é a responsabilidades em manter o foco em nossos clientes atuais, os quais continuaremos nos dedicando e atendendo da melhor maneira possível [...] Informamos que continuaremos com uma vida independente, nas nossas sedes e com autonomia para manter nossa cultura da Zup”, destaca Gustavo Debs, VP of Growth da Zup, em um post no LinkedIn.

A conclusão desta operação está sujeita às aprovações do CADE e do BAC