Rodrigo Abreu e Canio Bonilha. Foto: Agência Brasil.

A Telebras e a TIM assinaram um contrato de permuta de infraestrutura de fibras ópticas, que instalará cerca de 2,2 mil quilômetros de conexão via fibra ao interior das regiões Norte e Nordeste, além de promover melhorias de rede no Sudeste do país.

A TIM cederá à Telebras fibras ópticas no chamado linhão, que liga Tucuruí, no Pará, a Manaus, no Amazonas, e Tucuruí-Macapá, auxiliando a companhia a ampliar sua atuação no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

Por sua vez, a Telebras cederá à TIM trechos de fibra óptica em áreas estratégicas como os trechos de Belo Horizonte–Vitória, Tucuruí–Belém, Teresina–Juazeiro-Petrolina-Paulo Afonso.

O linhão Tucuruí-Manaus será usado também para integrar o anel óptico que servirá para transmissão de imagens de alta definição (HDTV) (vídeo e áudio) da Copa do Mundo, entre a arena de Manaus e o Centro Internacional de Coordenação de Transmissão (IBC), no Rio de Janeiro.

Segundo a Telebras, o plano é levar velocidades de 100 Gbps nas redes de fibra da parceria. De acordo com Caio Bonilha, presidente da estatal, a rota Brasília-Manaus será a primeira a contar com essa potência. A mesma capacidade deverá ser usada nas próximas rotas que integrarem o backbone.

"O acordo é um avanço e o principal beneficiado é o consumidor final, que terá acesso de alta qualidade e velocidade”, ressaltou Bonilha.

O plano industrial da TIM projeta que até 2016 serão 65 mil km de fibra óptica no país, que integra um pacote de investimentos que somam R$ 11 bilhões para o triênio 2014-16.

"A parceria com a Telebras sinaliza um caminho para ações inéditas no mercado, que possibilitem desenvolvimento e inovação para o setor de telecom”, explica Rodrigo Abreu, presidente da TIM Brasil.

Para a operadora, o uso das estruturas da Telebras também poderá trazer ganhos de eficiência no serviço de 3G e LTE (4G). A incorporação dos novos trechos atenderá São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, desafogando rotas críticas dos backbones.

Além disso, ela amplia a sua cobertura no interior do Nordeste, alcançando as principais cidades com fibra óptica própria.

Atualmente, a TIM ocupa a segunda colocação entre as operadoras móveis no país, com aproximadamente 73 milhões de clientes e 27,11% de market share, atrás da Vivo, que tem 28,67% do mercado.