Os problemas com voos são comuns para o brasileiro. Cancelamento de voo é uma das situações mais encontradas. Tanto é que são "perdidas" 25 milhões de malas todos os anos no mundo. O que fazer nesse e em outros casos em que você se sentir lesado? A alternativa é entender seus direitos através da NãoVoei.

A empresa presta serviços para passageiros que se sentiram lesados e querem fazer o Código de Direito do Consumidor (CDC) valer. Assim, você tem informação sobre seus direitos e deveres, e avaliar se existe uma compensação financeira por algum problema com o voo.

Achou interessante? Neste post vamos explicar melhor o que é a NãoVoei, como funciona, quais serviços são prestados e como você pode requerer os seus direitos. Saiba mais!

 

Afinal, o que é a NãoVoei?

A NãoVoei é uma empresa sediada em Belo Horizonte (MG) que auxilia passageiros que se sentiram lesados a correrem atrás dos seus direitos. Fundada em junho de 2017, a empresa conecta passageiros a uma rede de advogados especialistas.

Caso a solicitação seja aceita e o dano seja reparado, são cobrados 30% do valor de ressarcimento obtido, sendo que, em média, ele é de R$ 5 mil. O pagamento ocorre em um período de três a oito meses.

Desde que abriu até janeiro de 2019, a NãoVoei já atendeu mais de duas mil pessoas. O motivo é a quantidade de irregularidades cometidas no mercado. Somente em 2017, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), foram cancelados 8,9% dos voos programados e 7,1% das viagens realizadas atrasaram por, no mínimo, 30 minutos.

Por isso, estatísticas do Instituto Brasileiro de Direito Aeronáutico (Ibaer) mostram que 98,5% das ações cíveis contra as companhias aéreas são originárias do Brasil. Apenas entre janeiro e julho de 2019, foram iniciados 109 mil processos de indenização. Fica claro, portanto, que você tem direito a solicitar indenização, caso algo dê errado na sua viagem.

 

Como funciona a NãoVoei?

O processo para entrar com um pedido de reparação pela NãoVoei é simples. Primeiro, você acessa o site e conta o ocorrido. Os consultores da empresa analisarão seu problema e fornecerão um retorno em até 24 horas. Se a solicitação tiver um resultado positivo, haverá uma orientação para a busca de seus direitos como passageiro.

A sua história é relatada com a resposta a cinco perguntas feitas na própria plataforma. O objetivo é verificar se existe o direito à indenização. Esse é, inclusive, um dos diferenciais da NãoVoei, já que o tempo é otimizado.

Como a resposta chega em até 24 horas, você sabe com rapidez se seu caso é passível de indenização. A burocracia e a papelada ficam sob responsabilidade da empresa — portanto, sem preocupações!

Outra vantagem é a consultoria especializada. Seu pedido será avaliado por profissionais experientes. 

E você, o que faz? Espera o retorno do processo. Não é cobrada nenhuma taxa para relato do caso e início do processo. Caso você receba a compensação, o serviço equivale a 30% do valor recebido.

Assim, além de ter direito a uma indenização, a NãoVoei também contribui para a melhoria dos serviços das companhias aéreas. Todos se conscientizam quanto à importância de prestar um serviço regular e buscar seus direitos, sempre que necessário.

 

Quais serviços são oferecidos?

Existem diferentes problemas com voo que geram indenizações. Todos eles são cobertos pela NãoVoei. A compensação fica entre R$ 2 mil e R$ 8 mil por danos morais. Se houve danos materiais, ainda é possível ser ressarcido por eles, inclusive se você teve que gastar com alimentação, transporte e hospedagem.

O ideal é conseguir comprovar esses gastos para facilitar a negociação com a companhia aérea. Isso porque o primeiro contato é extrajudicial, a fim de chegar a um acordo. Se for impossível, é iniciado um processo na justiça.

Entenda quais serviços são abrangidos pela NãoVoei e quais são suas características.

 

Voo cancelado

É caracterizado pela suspensão da viagem devido a algum imprevisto. Os principais problemas que levam ao voo cancelado são:

  • mau tempo, por exemplo, chuva ou vento forte, neve, névoa etc., que interrompem decolagens e pousos. Causa o cancelamento quando as condições meteorológicas persistem;
  • desaparecimento de passageiro, ou seja, quando ele despacha a bagagem, mas não embarca. Essa medida é adotada para evitar o envio de cargas suspeitas, como armas, drogas e bombas;
  • manutenção não programada nas aeronaves, sendo essa a segunda principal causa de atrasos nos voos;
  • conexões para outros voos, já que o avião precisa esperar por até uma hora por um passageiro, se a sua próxima conexão for a única existente.

Nesse caso, você primeiro deve conversar com a companhia aérea, se sentir que seus direitos não estão sendo respeitados. Caso o problema não seja solucionado, procure a NãoVoei com todos os comprovantes relativos à viagem, como:

  • cartão de embarque;
  • gastos com alimentação, comunicação, hospedagem ou transporte;
  • documentos relacionados à atividade a ser realizada, caso a viagem seja corporativa.

 

Mala extraviada

Ocorre quando a sua bagagem é despachada, mas você não encontra na esteira ao chegar a seu destino. Essa situação, geralmente, é derivada da falta de organização da companhia aérea. Entre as principais causas estão:

  • conexões;
  • perda;
  • falha da companha aérea ou da empresa terceirizada;
  • furto, que pode acontecer na esteira ou nas áreas interna e externa;
  • engano, quando outro passageiro pega a sua mala, achando que é dele.

Você pode pagar a passagem com cartão de crédito Visa, MasterCard, Diners e American Express, que oferecem seguro gratuito. Ainda assim, é preciso entrar em contato com a administradora antes de viajar.

Caso a mala seja extraviada, você tem direito à indenização. Para isso, compareça ao balcão da companhia aérea no desembarque e preencha o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB). Se for impossível, faça um boletim de ocorrência (BO) na Polícia Civil. Ainda assim, cadastre o evento na Anac dentro do próprio aeroporto ou em até 15 dias.

 

Overbooking

Acontece quando a empresa aérea vende mais bilhetes que a capacidade da aeronave. Entre os fatores que geram essa situação estão:

  • perda de conexão dos passageiros, o que pode exigir a recolocação dessas pessoas em outros voos;
  • cancelamentos e junções de voos devido a questões operacionais ou climáticas, o que exige a realocação de passageiros, com prioridade para idosos, pessoas com crianças de colo e lactantes;
  • troca de aeronave por uma de menor capacidade;
  • venda de assentos superior à capacidade, já que existe uma porcentagem de passageiros que não comparecem aos voos e as companhias trabalham com essa margem de segurança. Quando todos se apresentam para o voo, o overbooking é ocasionado.

Caso essa situação aconteça, a companhia deve reacomodar o passageiro, arcar com despesas referentes à telefonia e à internet em esperas de mais de 1 hora, oferecer alimentação para atrasos de mais de 2 horas e pagar hotel e traslado para mais de 4 horas.

De toda forma, é possível obter indenização por danos morais. Esses casos costumam levar a um pagamento mais alto como compensação.

 

Voo atrasado

É similar ao cancelamento, mas houve apenas a demora no embarque. Os motivos são os mesmos do cancelamento, mas existem outros a mais no voo atrasado, como:

  • transporte de cargas especiais, como caixões, produtos químicos e animais, que exigem documentação específica;
  • limite de jornada da tripulação, que não podem trabalhar por mais 11 horas. Assim, há a troca, o que pode gerar atrasos;
  • mal súbito de passageiros ou da tripulação;
  • queda no sistema, que impede a comunicação entre os tripulantes e a companhia aérea sobre o total de pessoas que embarcaram;
  • congestionamento aéreo, que aumenta o risco de acidentes;
  • problemas causados por passageiros, por exemplo, desentendimentos;
  • fiscalização durante a revista no raio-X;
  • embarque com bagagens de mão fora do padrão.

As exigências para solicitar uma possível indenização com a ajuda da NãoVoei são as mesmas do cancelamento.

Portanto, qual que seja a situação pela qual você passe, é possível ser ressarcido por seus danos. Em vez de perder tempo com isso, conte com a ajuda especializada da NãoVoei. Dessa forma, você garante seus direitos e é reembolsado por prejuízos e danos morais, conforme o caso.

Gostou de saber que você tem essa possibilidade? Conheça mais a NãoVoei acessando o site e veja como ter acesso aos seus direitos!