Sony planeja vender sua divisão de PCs. Foto: divulgação.

A Sony, de olho em uma reorganização de seus negócios, está considerando a possibilidade de vender a sua divisão de computadores pessoais Vaio para um grupo de investimentos japonês.

Segundo informação do jornal nipônico Nikkei, a fabricante planeja ficar com uma fração do negócio, assim como reter o controle da marca Vaio em países de maior venda e no Japão, onde a Sony tem força no segmento corporativo.

No entanto, conforme afirmaram fontes de mercado à publicação japonesa, o plano é sair deste mercado na maioria dos territórios.

A venda - estimada em um valor entre US$ 391 milhões e US$ 489 milhões - para o fundo Japan Industrial Partners, ainda está em negociação, mas acredita-se que será concluída até o final do mês.

Quanto aos mais de mil funcionários da marca Vaio, a expectativa é de que não ocorra um grande número de demissões. A maioria dos funcionários deve ser absorvida pelos novos donos da marca, e outros por outras divisões da Sony.

O motivo da venda, segundo aponta a Nikkei, tem a ver com o redirecionamento de recursos da fabricante, que está investindo no Playstation 4 e na renovação de seu portfólio de smartphones. Por outro lado, a parte de PCs não rendeu dividendos consideráveis para a marca.

Perguntada pelo Wall Street Journal sobre uma possível venda, a Sony reconheceu os rumores, mas não deu nenhum comentário sobre a situação.

"Como anunciamos anteriormente, continuamos a considerar várias opções para o negócio de PCs, mas não temos comentários adicionais sobre isso", divulgou a empresa em nota.