Paulo Firmeza, CEO da Open Labs. Foto: Divulgação.

A Open Labs, desenvolvedora de produtos e serviços para os mercados de TI e telecom, registrou crescimento de 43% no faturamento em 2018, chegado a R$ 75,6 milhões. 

As divisões que mais impactaram no aumento da receita foram soluções do portfólio digital para operadoras que oferecem serviços de conteúdo de vídeo e televisão OTT (Over-The-Top) e equipamentos para infraestrutura de rede, produzidos em sua nova unidade industrial, localizada na cidade de Atibaia.

Criada no início de 2018, a filial industrial da Open Labs produziu uma linha de produtos de conectividade com soluções convergentes em tecnologia MPLS. Além disso, a nova fábrica está preparada para a produção local de produtos GPON e suas evoluções, tecnologias que permitem às operadoras a implementação de redes FTTx resilientes e com suporte a virtualização.

Em 2018, a empresa reforçou as atividades na startup de Pesquisa e Desenvolvimento da Open Labs, incubada na Universidade Federal do Rio de Janeiro (RJ). Criada no final de 2014, hoje a startup conta com uma equipe de 12 trainees, que participam de projetos de desenvolvimento de aplicativos digitais em cloud computing e o Smart Assisted Living, plataforma para a área de saúde.

"Temos o compromisso de ser um agente catalisador de transformação tecnológica para empresas, impactando pessoas na construção de um futuro melhor. Somos precursores no desenvolvimento de novas soluções para diferentes domínios”, destaca Paulo Firmeza, CEO da Open Labs.

A Open Labs é desenvolvedora de produtos e serviços para os mercados de telecomunicações e tecnologia da informação. A empresa atua com uma linha de produtos convergentes para redes telecom, incluindo linhas completas de produtos de acesso FTTx, frameworks completos para B/OSS, serviços M2M, IoT, MVNO, TV interativa e OTT, além de plataformas para a área da saúde, utilities, varejo e setor financeiro.