Satya Nadella, CEO da Microsoft. Foto: divulgação.

A Microsoft acaba de lançar a Viva, plataforma voltada à experiência do colaborador que foi definida pelo site Tech Crunch como “a nova versão da velha intranet”, sua mais recente aposta no futuro do trabalho remoto.

"Se o ano passado nos deixou uma lição foi a necessidade de reunir a tecnologia, os dados e as informações para criar locais de trabalho sustentáveis e inovadores e para restaurar o capital social perdido com a mudança para ambientes de trabalho híbridos", justifica Satya Nadella, CEO da Microsoft. 

De acordo com a companhia, a procura por esse tipo de solução aumentou com a pandemia e analistas calculam US$ 300 bilhões em gastos anuais com a nova categoria das Plataformas de Experiência do Funcionário (EXP, na sigla em inglês). 

A categoria abrange um mercado que hoje é fragmentado, de serviços, infraestruturas e centenas de ferramentas. Segundo a Microsoft, muitas delas acabam não sendo descobertas ou são subutilizadas pelos funcionários das empresas que investiram nelas.

"Nossa visão é oferecer uma plataforma para a experiência dos funcionários, que ajude as organizações a criar uma cultura de sucesso, com funcionários engajados e líderes inspiradores", afirma Jared Spataro, Vice-Presidente Corporativo da Microsoft 365. 

Integrada aos recursos do Microsoft 365 e do Teams, a Viva conta com quatro módulos iniciais e fornecerá funcionalidades nativas, integração com um ecossistema de parceiros e extensibilidade da plataforma para que o cliente possa integrar suas ferramentas e sistemas já existentes.

O primeiro módulo chama-se Viva Connections e fornece um gateway personalizado para o local de trabalho digital, onde os funcionários podem acessar comunicações internas e recursos da empresa, além de participar de comunidades, como grupos de funcionários.

Isso será realizado a partir do Connections, um aplicativo personalizável no Microsoft Teams. O app estará disponível na área de trabalho em versão prévia pública no primeiro semestre de 2021 e sua versão móvel será disponibilizada no final do ano.

Já o chamado Viva Insights fornece insights personalizados a partir de dados agregados que a empresa garante serem sem identificação.

A ideia seria auxiliar os funcionários em questões como tempo para pausas regulares, enquanto gestores e líderes podem ver tendências no nível da equipe e da organização, bem como recomendações para equilibrar melhor a produtividade e o bem-estar. 

Além disso, um painel permite às organizações combinarem o feedback dos funcionários do LinkedIn Glint com os dados de colaboração do Viva Insights para identificar de forma mais precisa áreas de dificuldade das equipes, ajustar as normas de trabalho e medir o impacto dessas mudanças ao longo do tempo.

O Viva Insights também pode explorar dados de ferramentas de terceiros, como Zoom, Slack, Workday e SAP SuccessFactors. Tanto o aplicativo da ferramenta no Teams quanto o novo painel do Glint e Viva Insights já estão disponíveis na versão prévia pública.

O terceiro módulo é o Viva Learning, que reúne recursos de aprendizagem do LinkedIn Learning, Microsoft Learn e terceiros, como Skillsoft, Coursera, PluralSight e edX, além de uma biblioteca de conteúdos da própria organização.

Segundo a companhia, o aplicativo voltado a esse tema já está disponível em versão prévia privada e, a partir deste ano, oferecerá integrações com sistemas de gestão de aprendizagem como Cornerstone OnDemand, Saba e SAP SuccessFactors.

Por fim, o Viva Topics usa inteligência artificial para entender os dados do Microsoft 365 de clientes. Integrada a ferramentas como ServiceNow e Salesforce, o serviço traz automaticamente cartões de tópicos em conversas e documentos através do Microsoft 365 e do Teams.

Ao clicar num cartão, é aberta uma página de tópico com documentos, conversas, pessoas e vídeos relacionados. O Viva Topics já está com disponibilidade geral como um complemento nos planos comerciais do Microsoft 365.

Além disso, uma rede global de parceiros de serviços, incluindo a Accenture, Avanade, PwC e EY, prestará serviços de consultoria para ajudar os clientes na otimização dos seus investimentos existentes em recursos de experiência dos funcionários no Microsoft Viva.

Fundada em 1975, a Microsoft Corporation tem negócios em 170 países e conta com cerca de 144 mil funcionários. No Brasil há 31 anos, uma das 120 subsidiárias da companhia tem sede em São Paulo.

De acordo com o site The Register, os usuários do Microsoft 365 geram mais de 30 bilhões de minutos de colaboração em um único dia e o Teams conta com 115 milhões de usuários ativos diários.