O governo do Canadá lançou um novo modelo de imigração em 2015. Foto: Hannamariah/Shutterstock.

O governo do Canadá lançou um novo modelo de imigração, que deve favorecer os profissionais de TI interessados em se mudar para o país.

Com o chamado Express Entry, promulgado em primeiro de janeiro, aumentou bastante a pontuação concedida a candidatos com uma vaga de emprego assegurada no país.

Antes, esse quesito somava 5% dos pontos, menos do que a pontuação concedida se a idade do aplicante ficasse entre 18 e 25 anos . 

Agora, uma vaga assegurada significa até 50% dos pontos, mais do que qualquer outro critério. (A idade segue contanto, mas agora numa faixa mais restrita, entre 20 e 29).

Os pontos por domínio da língua, por exemplo, foram reduzidos de 30% para 10% dos pontos, assim como os títulos acadêmicos.

Após analisar o novo processo, Caio Prezia, que mora no Canadá desde 2004 e é responsável pelo site Canadá Para Brasileiros, acredita que as mudanças no sistema facilitem o processo para profissionais com educação de nível superior em tecnologia.

“A lógica atual é selecionar profissionais que estão em alta demanda na economia, portanto quem está ditando a direção da imigração não é o governo, mas sim o setor privado”, relata Prezia.

Segundo a última edição anual focada em empregos da revista McLeans, a profissão de engenheiro de software figura entre as de maior demanda hoje no Canadá. De acordo com estatísticas do governo local, 22% das vagas de TI serão ocupadas por imigrantes nos próximos anos.

O objetivo de fundo da maior ênfase em candidatos empregados é reduzir o índice de desemprego entre os imigrantes, hoje 50% maior do que a dos canadenses.

Ao mesmo tempo, o estímulo para se obter um trabalho antes de imigrar deve aumentar a ida de novos profissionais para cidades fora de grandes capitais como Toronto e Montreal.

Críticos do novo modelo, no entanto, argumentam que ele abre espaço para maior discriminação racial, ao colocar tanto poder na mão dos empregadores, assim como a tentativas de fraudes de imigrantes com ofertas de emprego falsas.

Os candidatos ao processo de imigração devem preencher um formulário no site do governo canadense. As pessoas aceitas no Express Entry irão receber um convite para iniciar o pedido de residência permanente no país.

A imigração canadense espera que o novo processo de imigração seja concluído pelo candidado em até seis meses, contra um prazo de cerca de dois anos do processo anterior, mais focado na análise do perfil do candidato.

O Canadá recebeu cerca de 1 milhão de imigrantes nos últimos quatro anos. Para  2015, o planejamento do país é aceitar até 285 mil novos imigrantes - o que representa um crescimento de 20 mil pessoas em relação a 2014.