A Sky anunciou a construção de um novo Centro de Transmissão. Foto: Concept Photo/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

A operadora de TV via satélite Sky anunciou a construção de um novo Centro de Transmissão (CT). Ele estará localizado na cidade de Jaguariúna, polo tecnológico do interior paulista. A empresa investirá R$ 1,3 bilhão, entre satélite, equipamentos, construção e outros itens necessários a seu funcionamento. 

Segundo a empresa, o novo Broadcast Center será um dos maiores do mundo e o mais moderno da América Latina. A previsão é que ele entre em funcionamento a partir do primeiro trimestre de 2016

“A construção do Centro de Transmissão e o lançamento do novo satélite permitirão à Sky oferecer para os clientes de todo o território nacional, um serviço cada vez mais moderno e robusto”, explica o presidente da Sky, Luiz Eduardo Baptista.

O novo CT, que vai atender, além do Brasil, as demais operações da DirecTV na América do Sul, terá três vezes a capacidade do atual, que passará a operar de forma parcial a partir do início da operação de Jaguariúna.

O Broadcast Center de Jaguariúna deve gerar 200 empregos diretos. 

A construção da nova unidade contou com o apoio do governo de São Paulo, por meio da Investe São Paulo, agência responsável pelo atendimento às empresas privadas, e da Agência de Desenvolvimento Paulista.

“Desde junho de 2013 estamos assessorando a empresa no relacionamento com os órgãos públicos e na localização da área, o que viabilizou esse investimento para o setor de telecomunicações no estado”, disse Juan Quirós, presidente da Investe São Paulo.

O novo satélite (SKY B1) será lançado no segundo trimestre do ano que vem a tempo de ser utilizado para a transmissão dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

O investimento no país faz sentido, pois o segmento de TV por assinatura é o que mais cresce em publicidade no Brasil.

Segundo a pesquisa Inter-Meios de 2014, divulgada no final de fevereiro, o mercado publicitário brasileiro movimentou um total de R$ 30,776 bilhões entre os meses de janeiro e novembro de 2014. No acumulado do ano, a área de TV por assinatura cresceu 31,9%. Outros segmentos com altas taxas de crescimento foram mídia exterior, com aumento de 22,9% e TV aberta (10%).

O Brasil encerrou dezembro com 19,58 milhões de acessos de TV paga. A América Móvil, que reúne Claro, Embratel e NET, permaneceu na liderança do mercado, com uma fatia de 51,99%. Na segunda colocação ficou a Sky/DirecTV, com 28,81%. A Oi foi a terceira colocada, com 6,65%.