Hora de ficar em casa. Foto: Pexels.

A Microsoft disse aos seus funcionários em Seattle e São Francisco, nos Estados Unidos, para trabalhar em casa até o dia 25 de março, como uma medida preventiva contra o coronavírus.

A decisão aconteceu depois de que o condado de King, onde a Microsoft está sediada na região metropolitana de Seattle, recomendou aos empregadores da área a permitirem trabalho remoto.

A recomendação é para quem tiver um trabalho que possa ser feito em casa ficar em casa. O comunicado foi feito por e-mail e no blog interno. A Microsoft não está abrindo mais detalhes sobre a decisão.

O condado de King é o pior foco do coronavírus nos Estados Unidos até agora. Das 11 mortes causadas pela doença, nove foram na região.

De maneira geral, o setor de TI vem tomando medidas drásticas nos Estados Unidos em função do coronavírus.

A IBM anunciou o cancelamento da sua conferência global em São Francisco, prevista para acontecer em maio para um público de 30 mil pessoas.

O cancelamento é mais um de uma longa lista que inclui atividades da HP, SAP, Facebook e Google.

A IBM também decidiu que seus funcionários não devem ir a nenhum evento com mais de 1 mil pessoas, e a SalesForce baniu viagens para os seus 50 mil funcionários.

No Brasil, onde até o momento há três casos confirmados da doença, todos eles em São Paulo, nenhuma companhia tomou medidas desse porte.

A XP Investimentos, onde um funcionário foi diagnosticado com o coronavírus, deu uma mostra de prevenção e reação rápida, no entanto.

O colaborador doente chegou da Itália na quinta-feira, 27 de fevereiro, pela parte da manhã e foi direto para o escritório, segundo revelou nesta semana o Brazil Journal.

O funcionário não apresentava sintomas, mas mesmo assim a empresa teria pedido que ele fosse para casa e fizesse o teste, que retornou como positivo no sábado, 29.

Seguindo o protocolo da Secretaria de Saúde, a XP testou 10 outros funcionários que tiveram contato mais próximo com o paciente nas poucas horas em que ele esteve no escritório: dois destes já testaram negativo, e os outros oito aguardam o resultado. 

Nenhum apresenta sintomas, e todos ficarão afastados por 14 dias.

A XP comunicou o fato a todos os funcionários num email interno e disse que o fato “não acarreta nenhum impacto para os clientes e parceiros das empresas da companhia e todas as operações prosseguem normalmente.”

A partir desta segunda-feira, 02, a empresa terá palestras de médicos especialistas para tirar dúvidas e explicar boas práticas. 

A companhia também vai disponibilizar um hotline 24 horas por dia, fast track no atendimento na Rede D’Or (caso necessário), e álcoolgel na mesa de todos os funcionários. 

Ainda assim, funcionários que se sentirem desconfortáveis em estar fisicamente na empresa poderão trabalhar de casa.

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como utilizar lenço descartável para higiene nasal, lavar as mãos com água e sabão, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo e sempre limpar as mãos antes de tocar olhos, nariz e boca.