Contratos no Serpro são para um ano, prorrogável por outro. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

O Serpro está com inscrições abertas para um concurso público com 165 vagas temporárias para Brasília, São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro com remuneração de R$ 7.620,37 mais benefícios.

A maioria das vagas (147) é para analistas de Desenvolvimento de Sistemas. As 18 restantes são para analistas com especialização em Ciência de Dados. 

Entre as cidades, a que mais tem oportunidades é Brasília, com 87, mais da metade do disponível. Um pouco mais de um quarto das vagas será reservada para cotas, com 22% para candidatos negros e 6% para portadores de defiência.

As inscrições iniciam no dia 7 de abril e seguem até o dia 26. A previsão é que as provas sejam aplicadas no dia 6 de junho, podendo haver alteração, conforme os protocolos de segurança contra a Covid-19.

A remuneração é de R$ 7.620,37 (salário nominal + gratificação) para uma jornada de 40 horas. Além disso, a empresa oferece benefícios como auxílio-creche, no valor de R$ 382,68, auxílio a filho com deficiência, no valor de R$ 1.150,70, planos de saúde, odontológico e de previdência complementar e auxílio-transporte. 

O contrato de trabalho será por prazo determinado, com duração de um ano, prorrogável por igual período.

Poderão inscrever-se no concurso público graduados nas áreas de Tecnologia da Informação ou em qualquer área de formação, acrescido de curso de pós-graduação nas áreas de tecnologia da informação ou ciência de dados, quando se aplique.

O prazo de validade do concurso, para efeito de contratação de aprovados, será de dois anos, contado da publicação do ato homologatório, prorrogável uma vez, também por igual período.

O Serpro fez uma divulgação focada em atrair candidatos, sem dar maiores detalhes sobre qual será o destino dos novos contratados.

A decisão de fazer uma contratação temporária, porém, provavelmente tem que ver com os planos de longo prazo da estatal de tecnologia do governo federal de enxugar a equipe interna e terceirizar boa parte do desenvolvimento.