A Randon inaugurou a Conexo em outubro de 2020. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Conexo, hub de inovação aberta das Empresas Randon, acaba de lançar o Startup Creator, programa para acelerar o desenvolvimento de 15 startups em fase inicial, de qualquer ramo de atuação, que já possuam CNPJ registrado no Rio Grande do Sul. 

Com inscrições abertas até o dia 15 de maio, o objetivo do programa é desenvolver e validar ou tracionar soluções em estágios de maturidade para serem lançadas no mercado — com uma metodologia desenvolvida em cocriação com a Semente Negócios.  

Isso inclui mentorias de executivos da região, espaço para potenciais ações de relacionamento e realização de negócios com as unidades das Empresas Randon e com a rede de parceiros da companhia, além do contato com outras startups e soluções de grandes empresas.

O programa tem mais de 50 horas de atividades, como workshops práticos, atividades de consultoria, mentorias técnicas e gerenciais, construção de pitch deck para captação de recursos, eventos com investidores e demoday com o ecossistema regional.

Serão dois ciclos que compreendem seis etapas, onde as empresas poderão realizar o planejamento de MVP, desenvolver a solução, elaborar a estratégia de lançamento, executar a PoC, elaborar a estratégia de GTM e realizar o pitch para investidores.

O resultado dos selecionados será divulgado a partir do dia 21 de maio e as atividades acontecerão de junho a dezembro de 2021.

“Com o Startup Creator, queremos potencializar e fortalecer as iniciativas da região, impulsionando o empreendedorismo através do apoio para o desenvolvimento de novos negócios”, destaca Veridiana Sonego, head da Conexo.

O Sebrae RS vai apoiar as startups selecionadas subsidiando parte do valor que os participantes devem investir para participar do programa. 

O Startup Creator conta, ainda, com a participação de sete projetos de equipes das Empresas Randon que participaram do Start, programa de intraempreendedorismo da Conexo.

A Randon inaugurou a Conexo em outubro de 2020, como um hub de inovação localizado dentro do complexo do grupo industrial da empresa em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha. Ela ocupa um prédio de quase 1 mil m² administrado em conjunto com a Nau, dona de um espaço de coworking em Porto Alegre.

A companhia também possui a Randon Ventures, que foi estruturada junto a ACE, Ventiur e Baita, e tem seu foco em novas tecnologias para os segmentos de logística, serviços financeiros, seguros e mobilidade das coisas.

O segmento de assistência à frotas parece ser um dos alvos. Em fevereiro, a empresa fechou um investimento de R$ 13 milhões no Grupo Delta, referência nacional em tecnologia e serviços para o segmento de seguros e transportes. 

Em outubro de 2020, havia colocado R$ 3 milhões na Reboque.me, startup voltada para serviços de assistência 24 horas on-demand para veículos.

Outra aposta da Randon é a criação de uma fintech junto com a 4all, dona de nove startups nas áreas de pagamento e mobilidade. Chamada inicialmente de “projeto R4”, a nova empresa atenderá o segmento de logística e transportes.

Com um faturamento líquido de R$ 5,1 bilhões em 2019 (alta de 19,5%), a Randon atua nos setores de reboques e semirreboques, veículos fora-de-estrada, autopeças e serviços financeiros, com presença em 100 países.