BC permite portabilidade de salários para fintechs e operadoras de cartões. Foto: Pexels.

O Banco Central regulamentou a portabilidade automática de contas-salário. A partir do dia 1º de julho, o empregado não terá mais de pedir a transferência ao banco em que recebe os recursos, e sim para a instituição em que quer receber. 

Por enquanto, sete instituições reguladas pelo Banco Central tem autorização para fazer a transação.

Com a portabilidade do salário, a ideia é transferir no mesmo dia, de forma automática e gratuita, a remuneração paga pelo empregador para uma conta diferente daquela usada para depositar o pagamento.

Antes, a conta salário só podia ser transferida de banco para banco. Com a nova regulamentação, é possível levar o salário também para as contas de pagamento operadas por instituições não-financeiras, como fintechs e emissoras de cartões de crédito.

Entre as instituições reguladas pelo BC estão Nu Pagamentos (Nubank), Brasil Pré Pagos e Banco Original.

Para atrair novos clientes com a novidade, o Banco Original lançou um pacote para quem buscar a instituição para a portabilidade, que inclui isenção da tarifa da conta corrente e da anuidade do cartão de crédito e 50% de desconto nos juros do cheque especial e do crédito pessoal.

A regulamentação das fintechs exige que a empresa tenha uma parceria com um banco para fazer a portabilidade dos recursos da conta salário. Elas ainda precisam movimentar mais de R$ 500 milhões por ano.