Nesta semana, a capital paulista registrou uma média 2,3 mil casos de Covid-19 ao dia. Foto: Governo do Estado de São Paulo.

A Prefeitura de São Paulo liberou a reabertura gradual de escritórios com atendimento ao público, assim como concessionárias. A medida entra em vigor nesta sexta-feira, 5.

Para a abertura, o atendimento deve ser de até quatro horas por dia e o público deve ser limitado a 20% da capacidade total, com uso obrigatório de máscaras para funcionários e clientes.

A temperatura precisa ser medida na entrada e os horários de abertura e fechamento não podem ser entre 7h e 10h ou entre 17h e 20h, considerados os horários de pico.

Nos locais, o espaçamento deve ser de 1,5 metro entre as pessoas, com uso de demarcações e barreiras físicas. 

As empresas precisam disponibilizar álcool gel 70%, água, sabão e toalhas descartáveis, além de intensificar as medidas de limpeza, com reforço na higienização dos sistemas de ar condicionado.

Será necessário informar e orientar funcionários, parceiros, colaboradores e clientes sobre o cumprimento das principais medidas adotadas, assim como apoiar a testagem de casos suspeitos entre funcionários.

Mesmo permitindo a reabertura, a recomendação é estimular o home office, principalmente para quem tem filhos pequenos e para integrantes de grupos de risco para Covid-19.

Até então, escritórios e concessionárias já podiam funcionar na capital paulista durante a quarentena, mas sem atendimento ao público.

Nesta semana, a cidade de São Paulo registrou uma média 2,3 mil casos de Covid-19 ao dia. Entre segunda-feira, 1º, e quinta-feira, 4, a cidade contabilizou 9.234 novos casos da doença. O número é 28% maior do que o registrado nos mesmos dias da semana passada.