CORTES

Vivo prepara 2 mil demissões

05/08/2016 13:05

A Vivo deve desligar cerca de 2 mil funcionários como resultado da integração com a GVT. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Telefônica Brasil, dona da marca Vivo, deve desligar cerca de 2 mil funcionários como resultado da integração com a GVT.

A empresa já realizou cortes no ano passado, segundo informações da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações (Fenattel) divulgadas pelo Estadão

“Em reunião no mês passado, a Telefônica informou que seriam necessários 2 mil desligamentos no país”, afirma Luís Antônio Souza, secretário geral da federação. 

No Estado de São Paulo, a redução seria de cerca de 1 mil postos de trabalho, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações no Estado de São Paulo (Sintetel).

Em julho, a empresa manteve um Plano de Demissão Voluntária (PDV). As demissões estão previstas para ocorrer até 2 de setembro.

No ano passado, a Telefônica demitiu outros 2 mil trabalhadores após a compra da GVT por cerca de R$ 7 bilhões em dezembro de 2014.

Procurada pelo Estadão, a Telefônica Brasil disse que realizou o PDV, negociado com os sindicatos, com condições especiais de saída.

“A empresa busca continuamente maior agilidade e eficiência nas operações, alinhadas à sua cultura de alto desempenho”, completou.

De acordo com o Sintetel, entre os benefícios negociados está a extensão do plano de saúde por 120 dias para os trabalhadores vindos da Vivo e 60 dias no caso dos funcionários da GVT.

Veja também

CONTACT CENTER
Vivo testa robôs para cobrança

A CallFlex e a Services estão em fase de testes para a cobrança automatizada da Vivo.

DADOS
Vivo cria núcleo de BI e big data

O Vivo Data Labs conta com 120 pessoas.

TENDÊNCIA
Oi busca transformação digital

A Oi acaba de lançar novos produtos que se encaixam na tendência atual digitalização.