JWT, do grupo WPP, comprou a Try. Foto: Divulgação.

O Grupo WPP comprou participação majoritária na agência digital Try, fundada em São Paulo em 2003. A compra foi feita através rede JWT. A Try é focada na experiência do usuário.

Entre os clientes da agência estão Itaú, Porto Seguro, Electrolux, Sky, Havaianas e Serasa-Experian. A empresa tem uma equipe de 22 profissionais e declara ter faturado cerca de R$ 2,5 milhões em 2013.

No comunicado sobre a compra, o WPP diz que o movimento “reafirma seu compromisso de investir em países e setores de rápido crescimento”. 

O Brasil é o oitavo maior mercado global d a holding, onde atingiu receitas de US$ 650 milhões, incluindo empresas próprias e associadas. 

Globalmente, a área digital responde por 35% da receita do WPP, que espera ver esse índice atingir entre 40 e 45% nos próximos cinco anos.

A aquisição da Try reforça a oferta de serviços digitais pela JWT no Brasil, onde a rede comprou em 2010 as agências Mídia Digital e i-Cherry (de search marketing), ambas até então controladas por Guilherme Gomide e com sedes em Curitiba, segundo o Meio&Mensagem.

Um ano depois, fundiu a Mídia Digital com a RMG Connect, sua agência interativa, dando origem a Casa, que segue sob comando de Gomide. Além da agência de publicidade JWT, sua principal empresa, a rede também controla no Brasil a agência de conteúdo Mutato, fundada em 2012.

A Try foi fundada por Maria Ercília Galvão, que fez carreira em empresas do Grupo Folha entre 1989 e 2002. Ela foi editora da Folha de São Paulo e diretora de desenvolvimento de produtos nos portais UOL e BOL.