Cátia Tokoro, diretora Nacional de B2B da Oi. Foto: Divulgação.

A Oi é a nova parceira da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) para fornecimento de serviço de telepresença. 

Desde junho, a Celesc utiliza a solução em 21 salas de conferência (endpoints) e 20 salas virtuais distribuídas em suas principais sedes.

O serviço da Oi oferece integração entre videoconferência, telepresença e webconferência através de multidispositivos, na nuvem. 

A solução conta com a parceria da Cisco e opera com segurança criptografada. Os ambientes virtuais podem ser acessados por salas de vídeo de alta resolução, notebooks, tablets ou smartphones.

“O diferencial do serviço de telepresença da Oi é a quebra da barreira física, onde o colaborador não precisa estar presente em uma sala de videoconferência para participar de uma reunião. Com a solução em nuvem o acesso pode ser feito a qualquer hora, de qualquer lugar, com alta qualidade”, afirma Cátia Tokoro, diretora Nacional de B2B da Oi.

O diretor de gestão corporativa da Celesc, Nelson Santiago, revela que a companhia espera no segundo semestre de 2017 uma queda de até 40% com despesas de deslocamentos e reuniões, em comparação a igual período do ano passado. 

"A Celesc tem uma estrutura que se divide em 16 agências regionais espalhadas por todo o estado. Era muito comum a vinda de pessoal dessas unidades para reuniões na administração central. Agora realizamos esses encontros de forma virtual, sem perda de qualidade, mas com economia de passagens, diárias e de tempo dos nossos colaboradores, aumentando a produtividade", relata.

Outro exemplo de utilização do serviço são as reuniões do Conselho de Administração da companhia, que tem integrantes de diferentes cidades de Santa Catarina, de São Paulo e do Rio de Janeiro. 

"Temos feito algumas reuniões virtuais e em outros casos, numa reunião ordinária do Conselho, algum integrante que esteja impossibilitado de vir a Florianópolis pode participar remotamente", explica. 

A Celesc é a maior empresa de comercialização e distribuição de eletricidade de Santa Catarina. A companhia possui cerca de 2.900.000 consumidores e comercializa cerca de 12.9 TWh de eletricidade.