O banco, que opera desde 2019, atingiu 2 milhões de contas abertas em maio deste ano. Foto: divulgação.

O C6 Bank, fintech fundada por ex-sócios do BTG Pactual, anunciou que agora o seu cartão pode ser usado nas catracas de ônibus e metrô de todo o Brasil que aceitarem o pagamento contactless da Mastercard.

Para o uso no transporte público, os cartões podem ser de crédito ou débito e devem ter sido emitidos a partir de julho.

O pagamento da tarifa é realizado automaticamente com a aproximação do cartão à catraca, de forma semelhante aos outros cartões de transporte público, sem precisar de inserção na maquininha e nem de senha.

Assim, não é possível escolher entre as funções débito e crédito. Para quem tem somente a função de débito, a transação será sempre feita desta forma. Já no caso dos clientes com débito e crédito, o bilhete é automaticamente cobrado no crédito. 

No caso da cobrança no cartão de crédito, o valor da tarifa é debitado do limite disponível e computado na fatura, sem custo adicional pela operação.

Por enquanto, a modalidade não compreende a integração entre metrô e ônibus, sendo cobrado o valor integral de cada tarifa todas as vezes que o usuário passar pela catraca.

“O C6 Bank já oferece uma tag de pedágio gratuita e integrada à conta corrente, em que o valor do pedágio é debitado em poucos minutos. Agora oferecemos a possibilidade de pagamento de meios de transporte público com nossos cartões”, conta Maxnaun Gutierrez, head de produtos e pessoa física do C6 Bank. 

O banco, que opera desde 2019, atingiu 2 milhões de contas abertas em maio deste ano, o que representa um crescimento de 100% nos primeiros cinco meses do ano.

Com sede em São Paulo, o grupo tem mais de 1,2 mil funcionários, incluindo C6 Bank, PayGo, Setis e Som.us, empresas que também são parte da holding.