Marcos Café, gerente geral da NetApp no Brasil. Foto: Baguete.

A Netapp, especializada em gerenciamento de storage com matriz brasileira em São Paulo e escritórios no Rio de Janeiro e Brasília, tem nos planos a abertura de uma unidade em Porto Alegre.

Não há data definida para a instalação, mas segundo o gerente geral da NetApp no Brasil, Marcos Café, a presença local é indispensável.

“Pode ser no ano que vem, ou mais adiante, mas o fato é que o mercado do Rio Grande do Sul exige presença do fornecedor. E não adianta querer atende-lo a partir de outro estado do Sul. É preciso ser diretamente lá”, avalia o executivo.

No estado, a NetApp tem clientes do porte de Procergs, atendidos por parceiros.

A abertura no mercado gaúcho será atípica no modelo da companhia, que tem no atendimento e venda indiretos sua frente mais forte de negócio – hoje, são cerca de 30 canais integradores no país.

Entretanto, o Rio Grande do Sul não é o único a sair da linha convencional. O Nordeste e Minas Gerais, segundo Café, também exigirão instalações próprias no futuro.

O diretor da empresa norte-americana no Brasil participa do Oracle Open World, evento que a Oracle realiza em São Paulo da terça-feira, 04, até a quinta, 06, na condição de parceiro.

Quer dizer: a relação entre as duas empresas é permeada tanto pela aliança, quanto pela concorrência, segundo o próprio Café, uma vez que a Oracle atua com soluções da NetApp como complementares em bancos de dados, mas também trabalha em nichos similares aos da parceira.

Competição que por vezes se acirra.

Em abril deste ano, a Oracle anunciou que o Sun ZFS Storage 7320 Appliance superou o NetApp FAS3270 no benchmark SPECsfs2008_nfs, com throughput (taxa de transferência) 32% maior e tempo de resposta geral (ORT, na sigla em inglês) 9% mais rápido.

Conforme comunicado divulgado na época pela companhia, o appliance usa menos da metade do espaço de rack e custa menos de um quinto do preço da configuração de teste do NetApp FAS3270.

Por outro lado, Café explica que, integradas à tecnologia Sun agregada pela Oracle, as soluções da NetApp permitem agilizar a réplica e entrega de banco de dados, com restore em questões de minutos.

Forte entre médias e grandes empresas de setores como Telecom, governo, provedores de serviços e mídia, entre outros, a NetApp tem cerca de 450 clientes no Brasil, incluindo nomes como Petrobrás, Itaú BBA, Citibank, Embraer e Globo.com.

A companhia não abre números locais. Globalmente, no segundo trimestre do ano fiscal 2013, encerrado em outubro deste ano, reportou receitas de US$ 1,54 bilhão, ante o resultado de US$ 1,50 bilhão de um ano atrás.