Baguete
InícioNotícias> Unisinos tem nova rede com Extreme

Tamanho da fonte:-A+A

CONECTIVIDADE

Unisinos tem nova rede com Extreme

Júlia Merker
// terça, 05/12/2017 14:36

A Extreme Networks implantou o projeto de uma nova rede de informática na Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos). A implantação foi feita pela TechDech Informática.

A Extreme Networks implantou o projeto de uma nova rede de informática na Unisinos. Foto: Divulgação.

Com o objetivo de longo prazo se tornar referência global em pesquisa, a Unisinos precisava aumentar a capacidade da rede implantada em 2007 e já ineficiente para atender à crescente demanda. 

“Em 2015, nós tínhamos um tráfego 47 vezes maior do que quando a rede antiga havia sido implantada. Vivíamos no dia a dia todas as dificuldades geradas pelo esgotamento de capacidade da rede, como travamentos momentâneos tanto da rede cabeada como da wi-fi, lentidão no acesso ao Moodle com eventuais quedas de conectividade, desconexão ou travamentos na transmissão de conferências de vídeo ou áudio, dentre outros”, afirma Marcos Knewitz, gerente de TI da instituição.

Para superar esses desafios, a instituição comparou diversas soluções disponíveis no mercado, levando em consideração a convergência entre o custo total da solução ao longo de cinco anos, o conhecimento técnico das equipes e a análise do Gartner. 

“A característica do nosso tráfego é vertical e horizontal e a Extreme Networks foi quem melhor demonstrou um equilíbrio para atender satisfatoriamente a essa arquitetura dentro do nosso orçamento”, detalha Knewitz.

A rede projetada pela Extreme para a Unisinos conta com plataformas de controle físico e virtual de 6 mil pontos de rede cabeada e mais de 700 APs que potencializam a capacidade da organização de se tornar uma smart school, oferecendo melhores serviços e apostando na inovação gerada pela conectividade. 

Hoje a instituição chega a atingir 13 mil conexões simultâneas na rede wi-fi. 

O sistema suporta ainda o fluxo de dados gerado por laboratórios de informática, o parque Tecnosinos, videoconferência de defesas de bancas, transmissão da rádio universitária via streaming, polos de ensino a distância (EAD) e um canal de internet que chega a trafegar a picos de 1,5 gigabits por segundo com bastante frequência. 

“Conseguimos potencializar muitos serviços diretamente na sala de aula. Um professor, por exemplo, não é mais impedido de dar uma boa aula por indisponibilidade de material online. Isso se transforma em inovação e excelência acadêmica. Liberamos um potencial para alavancar outros investimentos e possibilidades”, avalia Knewitz.  

O wi-fi foi liberado para os computadores em sala de aula, também para os alunos acessarem seus próprios dispositivos, muitas vezes usados para fazer pesquisas em sala de aula. 

Para professores e alunos, a Unisinos disponibilizou um sistema mobile, com informações sobre notas, serviços e chamadas de frequência em sala de aula.

Com 48 anos de atuação, a Unisinos reúne cerca de 31 mil alunos em cursos de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e EAD. 

O quadro de colaboradores é formado por cerca de 1.048 professores, além de aproximadamente 1.094 funcionários.

Além do campus principal em São Leopoldo, a Unisinos está presente em Porto Alegre, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Santa Maria e Canoas, no Rio Grande do Sul, Florianópolis, em Santa Catarina, e Curitiba, no Paraná.

Júlia Merker