O Banco BBM investiu em um projeto da Microcity. Foto: Divulgação.

O Banco BBM investiu em um projeto da Microcity, focada em outsourcing de serviços e ativos para infraestrutura de Tecnologia da Informação, que envolve a oferta de infraestrutura como serviço para rede interna (LAN).

A iniciativa reestrutura o ambiente de rede corporativo, entregando hardware, software, suporte e gerenciamento - tudo como serviço.

Em sete dias de implantação, todos os ativos de rede da empresa foram substituídos por novos equipamentos, incluindo os switches da Cisco utilizados para interconexão do Banco BBM com a internet e rede interna.

O projeto atende aos dois escritórios do Banco BBM, a sede no Rio de Janeiro e o front office em São Paulo, e envolveu também a construção da nova rede de comunicação interna do Banco. 

A nova rede complementa a substituição dos switches de rede, para deixar a infraestrutura em conformidade com as demandas da instituição financeira em relação à disponibilidade e à escalabilidade para aprimorar os processos internos. 

De acordo com Alexandre Cabral, gerente de TI do Banco BBM, a rede de comunicação interna é uma parte de extrema importância para a operação. 

“Ela precisa ser robusta e escalonável para suportar os processos internos em todas as áreas do Banco. Com este projeto, vamos contar com o que há de mais atualizado para manter o alto padrão de qualidade dos nossos serviços”, detalha. 

Além de contar com a Microcity para renovar e alocar seus ativos, a instituição também utiliza a Nuvem de Serviços Microcity para suporte e manutenção da rede e dos equipamentos alocados. 

“O modelo de outsourcing oferecido pela Microcity é completo e nos atende tanto em hardware, software, como em serviços. Agora podemos nos concentrar no core business do Banco, já que eles ficam responsáveis por toda a gestão da rede LAN”, explica o executivo.

Segundo ele, os equipamentos e a topologia de rede anteriores não suportavam mais o crescimento das operações. 

“Por meio da oferta da Microcity, vamos ganhar muito mais agilidade na hora de expandir o número de usuários internos da rede do banco, por exemplo. Além disso, com o upgrade frequente dos ativos podemos contar com o que há de mais moderno em relação a ativos de rede, que era o principal objetivo do projeto, afirma.

Outra iniciativa do Banco BBM foi a renovação da oferta PC as a Service (PCaaS) da Microcity, que entrega notebooks e desktops, com serviços embarcados de suporte, manutenção e gestão de ciclo de vida das máquinas. 

A partir do upgrade será trocada grande parte das 250 máquinas, entre desktops e notebooks, em uso no Banco BBM desde 2012.

Com mais de 30 anos de atuação e cerca de 350 funcionários, a Microcity fornece infraestrutura de TI como serviço para médias e grandes empresas, com uma base instalada de mais de 200 mil ativos no Brasil. Em seu portfólio a empresa tem marcas como Microsoft, HPE, Oracle, CA, VMWare, Cisco e outros.

Em 2015, a empresa alcançou uma receita de R$ 100 milhões, subindo apenas R$ 1 milhão em relação ao faturamento do ano anterior.

A empresa estacionou sua receita na faixa dos R$ 100 milhões desde 2013, quando teve um faturamento de R$ 101 milhões, caindo para R$ 99 milhões no ano seguinte.